Estudante de Mogi Mirim é o mais novo ‘Jovem Senador’

Aluno do 3º ano do ensino médio da Escola Estadual Oscar Rodrigues Alves, de Mogi Mirim, o estudante Luiz Gabriel Natividade Lima, de 17 anos, embarca para Brasília no dia 27 de novembro, onde dará início às atividades de ‘jovem’ senador. Luiz Gabriel foi um dos 27 vencedores do 10º Concurso de Redação do Senado Federal, que oferece aos selecionados a oportunidade de vivenciar o trabalho dos senadores na Capital Federal. O estudante irá acompanhado da professora orientadora Ana Maria Pissinato Ferreira.

O Jovem Senador é um projeto anual que seleciona, por meio de um concurso de redação, 27 estudantes do ensino médio de escolas públicas estaduais, com idade até 19 anos, que terão a oportunidade de conhecer a estrutura e o funcionamento do Poder Legislativo no Brasil. Cada estudante representa um estado da federação.

Neste caso, Luiz Gabriel estará representando o Estado de São Paulo. Sua redação foi escolhida a melhor em todas as etapas do processo estadual. O trabalho legislativo dos ‘Jovens Senadores’ se estenderá até o dia 1º de dezembro. Neste ano, o Jovem Senador mobilizou mais de 323 mil alunos de todo o país, um aumento de 14% em relação à edição anterior.

O convite para participação da escola no concurso chegou na ‘Rodrigues Alves’ no final do primeiro semestre. Entre a preparação e a redação propriamente dita, foram 45 dias. A professora Ana Maria decidiu propor aos seus alunos do terceiro ano do ensino médico a participação na iniciativa. “É facultativo. Debatemos o tema em sala de aula e cada um ficou livre para desenvolver o trabalho”, comentou.

Foi justamente o tema proposto para a edição deste ano - “Brasil plural: para falar de intolerância” - que convenceu Luiz Gabriel a participar. “É um tema muito interessante, porque é atual, está presente todos os dias no noticiário”, frisou. Com uso da pesquisa como suporte, o estudante centrou sua redação, sob o título ‘Muros ideológicos que separam a humanidade’, na intolerância racial, cultural e religiosa. Participando pela primeira do concurso Jovem Senador, o interesse de Luiz Gabriel sua técnica de redação para os vestibulares que irá realizar até o final do ano.

Porém, sua redação foi passando de fases. Primeiro, foi escolhida a melhor entre as 25 redigidas na escola. Depois, foi a melhor dentre as redações da área abrangida pela Diretoria de Ensino de Mogi Mirim. E por fim, foi a selecionada para representar o Estado de São Paulo em Brasília, superando concorrentes de São Paulo e de Praia Grande, os finalistas em âmbito estadual.

O resultado foi divulgado no início do mês e a reação de Luiz Gabriel foi uma mistura de euforia com surpresa. “Eu estava de voltando para a casa da Etec (Escola Técnica) Pedro Ferreira Alves, quando a moça de Brasília ligou no meu celular. Eu não atendi. Quando cheguei em casa, por volta das 23h30, ela ligou de novo. Desta eu atendi. Quando ela falou que eu era um dos vencedores, achei que era mentira”, comentou.

Depois de ser elogiado pelos pais em casa, o estudante foi recebido com muito afeto no dia seguinte na escola. “Todos me abraçaram e me parabenizaram”, disse. “É uma sensação boa, estou muito feliz por ele. É a oportunidade que ele terá de ter contato com outros alunos, que vivem outras realidades. É uma alegria infinita ver nos olhos deles a felicidade por essa conquista”, destacou a professora Ana Maria.

Como professora orientadora de redação selecionada, ela foi premiada – assim como os outros 26 0 - com a viagem a Brasília, onde participará de uma programação específica na capital, incluindo um curso de formação em processo legislativo. Para a diretora da escola Oscar Rodrigues Alves, Rosana Balbão Bridi, a satisfação é enorme.

“É muito prazeroso, porque servirá de estímulo a outros alunos e a outras escolas de participarem dos próximos concursos. É um orgulho ter uma joia precioso como o Luiz aqui. A escola tem que participar de iniciativas como estas. É quando você descobre talentos incríveis. É muito gratificante”, ressaltou.



Grupo terá direito a posse e apresentação de projetos

Os jovens senadores estarão em Brasília para os trabalhos legislativos entre 27 de novembro e 2 de dezembro. Eles terão direito a cerimônia de posse e eleição da Mesa, que ocorrerá no dia 28 de novembro, no Plenário do Senado Federal. A legislatura tem início com a posse e se encerra com a aprovação dos projetos apresentados pelos jovens, prevista para o dia 1º de dezembro, e a consequente publicação no Diário do Senado Federal. No dia 2, eles retornam para casa.

Como parte do trabalho legislativo, Luiz Gabriel recebeu um formulário onde deverá escolher uma área na qual irá concentrar sua proposta. Ele escolheu a área da educação, em que defende uma parceria da escola pública com a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) para instituição do ensino de direito constitucional nos bancos escolares. “Dentro da atribuição da escola de formador de cidadão, é importante os alunos conhecerem seus direitos e deveres”, frisou.

Luiz Gabriel Natividade Lima não foi selecionado por acaso. Tem um gosto profundo pela leitura (só nas férias de janeiro foram 15), com preferência pela literatura brasileira e estrangeira, com destaque para a inglesa e a russa, mas, também destaca as publicações de filosofia e sociologia.

Não é toa que estuda os três períodos do dia. Pela manhã, frequenta a escola Oscar Rodrigues Alves. À tarde, faz curso de Informática para Internet na Etec (Escola Técnica) Pedro Ferreira Alves, e a noite, também faz o curso técnico de Rede de Computadores na Etec. Ele ainda faz cursinho pré-vestibular, já que pretende estudar relações internacionais.

O jovem tem uma visão crítica do processo político brasileiro. Para ele, a sacralização do voto impera no país. “As pessoas acham que o único meio de exercer a cidadania é através do voto. Existem outras maneiras de você participar. Vejo uma melhor participação da juventude, ainda, ainda é insuficiente”, lamentou.

O mais novo ‘jovem senador’ espera que toda a crise de corrupção instalada no país sirva como um processo de transformação. “Pelo menos, fomenta o debate, a discussão”, frisou. Para ele, a eleição de 2018 será um desafio para a população externa seu nível de amadurecimento político com os recentes acontecimentos. “O cenário ainda está muito imprevisível”, apontou Luiz Gabriel, que não esconde o desejo de, um dia, ingressar na vida política. “Sempre tive esse interesse, mas, o concurso me despertou de vez”, concluiu.

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top