Diretor da Fênix promete melhoria no transporte

Flávio Magalhães

O diretor da Viação Fênix, Victor Hugo Chedid, aproveitou a convocação feita pelo vereador Geraldo Bertanha, o Gebê (SD), para comparecer na Câmara Municipal na noite da última segunda-feira, 13, e apresentou três dos novos ônibus da empresa que vão compor a frota de Mogi Mirim. Os vereadores tiveram a oportunidade de vistoriar os veículos.

Os novos ônibus são zero quilômetro, modelo 2018, e estão equipados com internet wi-fi, GPS e reconhecimento facial para uso de cartão. Eles estão em processo de licenciamento e emplacamento e devem rodar já nos próximos dias. “Nosso grupo vai prestar o melhor serviço de transporte que Mogi Mirim já viu desde então”, declarou Chedid na Câmara Municipal.

O diretor da Fênix foi sabatinado pelos vereadores e abordou diversos assuntos. Culpou a fadiga e a idade avançada dos ônibus atuais pelas quebras constantes. “Mas a população não tem nada a ver com isso”, admitiu. Anunciou que os investimentos para renovação da frota chegam aos R$ 8 milhões e que a cidade terá 24 veículos entre novos e seminovos, com 20 em operação e quatro na reserva técnica.

Chedid explicou que a Administração de Carlos Nelson Bueno (PSDB) foi rigorosa ao conceder a anuência para assumir o transporte público em Mogi Mirim, exigindo o cumprimento do contrato de concessão por um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). Ao cumprir essas obrigações, a empresa terá como ônibus mais antigo em circulação um veículo de quatro anos e idade média da frota de um ano e meio. Até então, a idade média era de seis anos, com um veículo mais velho de nove anos.

Questionado sobre aumento de tarifa, Chedid elucidou que o contrato de concessão determina a fórmula para a cobrança da passagem de ônibus e que a atual tarifa está congelada desde dezembro de 2015. “Como toda empresa, sofremos com a inflação e reajuste salarial de funcionários”, disse. No entanto, disse que manterá o compromisso de apenas protocolar reajuste de tarifa quando cumprir todas as exigências contratuais. “E nós não estamos cumprindo no momento”, admitiu.



Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top