Mogi Guaçu terá curso de Medicina

O Projeto Pedagógico para instalação do Curso de Medicina na Faculdade Municipal “Professor Franco Montoro” de Mogi Guaçu foi aprovado pela Câmara Técnica de Ensino Superior do Conselho Estadual de Educação do Estado de São Paulo (CEESP).

A proposta foi estruturada em metodologias ativas PBL (Problem Leraning Based – Ensino Baseado em Problemas) e TBL (Team Based Learning – Aprendizagem Baseada em Equipe).

Essas metodologias já são aplicadas pelo Albert Einstein Instituto Israelita de Pesquisa, pela UNIFESP, pela Universidade São Caetano do Sul e outras faculdades municipais e estaduais.

Através delas, o aluno aprende em grupos de discussões multidisciplinares sobre situações-problemas a partir da área de conhecimento que, no caso, é a medicina, além de estimular o aprendizado individual.

O projeto recebeu apoio da Associação das Instituições Municipais de Ensino Superior (AIMES), da qual a “Franco Montoro” faz parte, sendo analisado em várias instâncias, como produção pedagógica, infraestrutura, corpo docente e parcerias firmadas.

A aprovação ocorreu no último dia 25, quando o relator Jacintho Del Vecchio Júnior apresentou à Câmara Técnica seu parecer após análise e visita in loco dos professores especialistas Irimar de Paula Posso e José Pindaro Pereira Plese.

A visita ao campus do Bairro Cachoeira de Cima aconteceu no dia 18 de maio, oportunidade em que os especialistas conheceram também o Hospital Municipal “Dr. Tabajara Ramos”, a Santa Casa e algumas unidades da Atenção Básica.

O aval da Câmara Técnica do CEESP ao Projeto Pedagógico considerou toda a infraestrutura de saúde municipal de Mogi Guaçu disponível para os estudantes já no primeiro ano letivo do curso de Medicina.

Essa infraestrutura permite práticas de atenção básica nas unidades de saúde e através de parcerias firmadas entre o Hospital Municipal e a Santa Casa, hospitais públicos que, juntos, disponibilizam os 300 leitos do SUS exigidos para a oferta do curso.

O diretor da Faculdade Municipal, Márcio Antonio Ferreira, observa que o Hospital Municipal já dispõe do “Espaço de Estudos Franco Montoro” para acolher estudantes de Psicologia, Enfermagem e Nutrição.

Os próximos passos para a autorização de funcionamento e abertura de vestibular pela VUNESP será a apresentação das obras da Biblioteca, o Laboratório Morfofuncional, o Laboratório de Habilidades Médicas, o Restaurante Universitário e a Área Esportiva.

Toda essa infraestrutura exigida para início e funcionamento do curso, seguida da aquisição de mobiliário, acervo para a Biblioteca de Medicina e assinaturas para acesso a bibliotecas virtuais deve ser concluída até março de 2018.

As obras de construção da nova biblioteca estão previstas para começar na segunda-feira, 6, e serão executadas pela YFC Construções Ltda, que venceu a licitação no valor de R$ 208.800,63. O prazo contratual para a conclusão da obra é de 120 dias contados da emissão da Ordem de Serviço. O novo prédio terá 222 metros quadrados e será edificado em uma área entre dois blocos de salas de aula no campus do Bairro Cachoeira de Cima.

A Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Urbano já produziu os projetos arquitetônicos dos laboratórios e do restaurante. O projeto da Área Esportiva está entrando em fase de desenvolvimento. A previsão é de que essa infraestrutura seja concluída até março de 2018.


Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top