Saúde faz alerta sobre infestação de escorpiões

“Eu estava com visita em casa. Quando subi para o quarto, achamos um andando no corredor do quarto e antes minha cachorrinha estava brincando com um na sala de jantar! O bairro Santa Cruz está infestado e dizem que é normal nesse bairro. Eu jamais vou me acostumar com isso, quero me mudar o mais rápido possível daqui. Tenho duas crianças em casa e um animal de estimação”.

O relato acima é de um morador de Mogi Mirim que, assim como tantos outros espalhados pela cidade, vivem um drama diário que é o aparecimento constante de escorpiões. Experiências nada agradáveis com o aracnídeo são publicadas quase que todos os dias nas redes sociais. “Moro no loteamento Domenico Bianchi e já achei cinco na minha casa e tenho duas crianças. Não tem dia ou hora para aparecer, seja chuva ou sol, eles aparecem, grandes e pequenos”, disse outra moradora.

Uma mulher que reside na Vila São José, onde já apareceu escorpião, disse que uma agente de saúde passou para avaliação do quintal da residência de sua mãe, na Vila Bianchi, por causa da dengue, na mesma semana em que ela encontrou um escorpião na casa. Por coincidência, a agente mencionou sobre escorpiões.

“Ela (agente) disse que devido a dedetização para matar as baratas, os escorpiões estavam saindo pelos bueiros, porque o veneno era somente para matar baratas. Pediu para fecharmos todos os ralos, olhar os sapatos, cortinas. No entanto, temos percebido um aumento significativo no aparecimento deles”, comentou.
Quem viveu o drama de ser picado foi outra moradora do bairro Santa Cruz. “Fui picada por um escorpião na semana passada. Estava no tanque e a hora que tirei a tampa, ele veio junto e picou meu dedo. Tive que correr para o hospital do Guaçu tomar o soro e fazer o bloqueio do veneno ao redor da picada. A dor é horrível”, relatou.

Por conta da alta na umidade e na temperatura, o período é propício para que os escorpiões se desalojem e saiam em busca de alimentos, como as baratas. Isso justifica o número elevado de casos de escorpiões encontrados nessa época do ano em residências. Com mais água nas galerias pluviais, eles deixam seus esconderijos, principalmente por meio dos ralos das casas, e se escondem em sapatos, capacetes, luvas, botas e em qualquer canto que possam se abrigar, resultando em acidentes com as pessoas.

O veterinário da Vigilância em Saúde, Rogério Garros, afirma que apesar da picada do escorpião ser muito dolorida, não se trata de um animal agressivo. “Ele apenas se defende quando se sente ameaçado, por isso é bom ter muito cuidado, principalmente em locais onde há crianças, evitando pontos que possam servir de abrigo e verificando sempre sapatos e roupas de serviço antes de usá-los”, alerta o veterinário.

Em áreas críticas, onde há registro de grande quantidade de escorpiões, a Vigilância faz a busca ativa dos insetos, mas é importante ressaltar que não há um veneno regulamentado pelo Ministério da Saúde para combatê-los. Rogério afirma que a população deve ficar atenta às promessas de empresas de dedetização que dizem eliminar os escorpiões.

“Após as dedetizações cria-se a falsa segurança de que as residências estão livres de qualquer ação e isso é perigoso. O ideal mesmo é fechar os ralos e colocar as soleiras nas portas, além de manter a limpeza e vigilância nas casas”. O veterinário informou que em Mogi Mirim, o maior número de casos de acidentes acontece com o escorpião amarelo, que é o mais grave.

A recomendação, segundo ele, é que a vítima seja levada ao pronto atendimento o mais rápido possível e somente o médico poderá avaliar se há necessidade de aplicação do soro ou não. “Também não há necessidade de trazer o escorpião até a unidade de saúde. A Vigilância já faz a busca ativa quando acionada em áreas de risco e, periodicamente, no cemitério municipal, local onde há grande concentração desses aracnídeos”, afirmou.


1 comentários:

  1. Problema antigo!!! Já fomos na vigilância alertar e disseram que fomos os únicos a reclamar! Parem com o veneno de barata nos bueiros então! Melhor barata do que escorpião!

    ResponderExcluir

Scroll to top