Presidente do PSL local deixa a sigla após filiação de Bolsonaro

Flávio Magalhães

Os efeitos da filiação do deputado federal Jair Bolsonaro ao PSL chegaram a Mogi Mirim. O presidente municipal da legenda, Roblez Jorge dos Santos, anunciou nesta semana sua desfiliação do partido por não concordar com a pré-candidatura a presidente da República do parlamentar do Rio de Janeiro.

“O referido deputado se declarou publicamente em diversos meios de comunicação como homofóbico, intolerante religiosamente e contra as minorias as quais eu acredito e defendo”, declarou Roblez por meio de comunicado. Em conversa com A COMARCA, ele foi além. “Prefiro ficar fora da Política do que compactuar com um cara desse”, desabafou.

O agora ex-presidente do PSL de Mogi Mirim revelou que já estava articulando as candidaturas ao Congresso Nacional e à Assembleia Legislativa para as eleições de outubro, mas teve de abortar as conversas. “Se Bolsonaro for eleito, eu vou embora do Brasil. Este país vai ser uma baderna pior do que com PMDB, PSDB ou PT”, completou.

“Eu não apoio Regime Militar e nada parecido com isso. Eu não apoio nenhum tipo de preconceito, seja ele de que forma for. Eu não apoio a censura. Por isso não vou apoiar o deputado Bolsonaro e nada parecido com isso”, frisou Roblez, que diz ter sido convidado por outros partidos, mas até o momento não definiu qual será seu destino.

Roblez estava na presidência do PSL há pouco mais de dois anos. Nas eleições municipais de 2016, indicou seu companheiro de partido, Aloísio Bueno, como vice na chapa de Ernani Gragnanello (PT) para a disputa da Prefeitura e se candidatou como vereador.

(Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)




NACIONAL
A primeira consequência da filiação de Bolsonaro ao PSL foi o desligamento do grupo Livres, de tendência libertária, que controlava 12 diretórios estaduais e pretendia tomar conta da máquina partidária a nível nacional, segundo informações do jornal O Estado de S.Paulo.

O principal articulador entre PSL e Livres, Sérgio Bivar, anunciou sua decepção pela abertura do partido a Bolsonaro. Sérgio é filho de Luciano Bivar, deputado federal e presidente nacional do PSL, que viabilizou a filiação de Bolsonaro.

6 comentários:

  1. É, quem conhece o produto não compra.
    Muita água vai falar.

    ResponderExcluir
  2. Quero saber onde eu acho material do Jair Messias bolsonaro para fazer campanha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em Limeira temos muito material, e diferente do aconteceu aí o PSL daqui só ganhou força com a entrada de Bolsonaro. Temos uma candidata a deputada estadual pelo PSL da cidade que foi convidada. Se quiser saber mais acesse por favor nossa página no Facebook. Alessandra Bolsonaro Stringheta.

      Excluir
  3. Jair Bolsonaro ;em nome da decência ! ! ! 17

    ResponderExcluir

Scroll to top