Do Parque das Laranjeiras para o mundo

Acrobata, bailarino, educador social e produtor cultural. Este é Thiago Barbosa, ex-aluno e educador do ICA (Instituto de Incentivo à Criança e ao Adolescente). Aos 27 anos, Thiago curte o momento ímpar em sua vida. Da simplicidade do Parque das Laranjeiras, onde reside, o agora artista circense leva a sua arte para o mundo afora. Mas, não deixa suas raízes de lado. Ainda frequenta o ICA para treinar suas habilidades.

Tudo começou no ano 2.000, quando foi educando do ICA. Seu crescimento pessoal na instituição o credenciou a permanecer na unidade. Primeiro, como monitor. Depois, como educador social. Há quatro anos, Thiago decidiu seguir a carreira artística. Deixou Mogi Mirim e para a cidade de Curitiba, onde autuou na Trup Circo como acrobata, bailarino, coreógrafo e professor de artes circenses.

Com a Trup Circo, participou de espetáculos, como o “Ecos do Mundo”, “Malandra”, “Piratas”, e “Show de Vareta” . Ainda esteve presente em festivais nacionais de circo, como artista convidado, e também como oficineiro na modalidade “parada de mão” ou hanbalance. O sucesso na capital paranaense lhe um convite para fazer parte do elenco do espetáculo “Polares”, dirigido por Maicon Clenk, diretor conhecido nacionalmente pelos espetáculos do Beto Carreiro.

No ano seguinte, foi convidado para ser professor de circo no programa de circo da colônia de férias de Débora Colker, no Rio de Janeiro. Débora é uma bailarina e coreógrafa, conhecida por seus balés aclamados pela crítica, nacional e internacional. Foi a primeira mulher a dirigir um show do Cirque du Soleil.
E o sucesso de Thiago não parou mais. Foi chamado para fazer parte de uma nova produção, o espetáculo “Banquete”, da Chain Produções, produzido em parceria com o Paris6.

Em um ano e quatro meses de temporada em São Paulo, atuou como acrobata, bailarino e ator. Ao mesmo tempo, almejava ainda mais o desejo de participar de uma produção internacional. E o sonho se tornou realidade. No ano passado, seu primeiro trabalho no exterior foi na Itália, em turnê de cinco meses pelo Europa, passando ainda por países como Alemanha, Eslovênia e Inglaterra.

Em território inglês, Thiago atuou como coreógrafo, ator e diretor artístico.  O espetáculo se chamava “Yirago”, que tinha como inspiração o Brasil, e foi criado pela Companhia Cores da Bahia. Ainda em 2017, o bom filho à casa voltou. Retornou à Instituição ICA para ministrar oficinas de circo e dança, e falar de sua experiência fora do Brasil. Não demorou muito para Thiago seguir novamente para a Europa.

Primeiro, para uma temporada de três meses na Finlândia, com o espetáculo “Natalino”, dentro do maior parque temático do país, o Santa Parque. Em seguida, seguiu com destino para a França, onde ficou duas semanas realizando treinamento de técnicas circenses com workshops. Foi lá, que conseguiu seu novo trabalho para este ano: uma turnê de sete meses, passando por cinco países dentro de um navio.

Enquanto espera o momento de embarcar para uma nova aventura artística, Thiago está em Mogi Mirim. E vem utilizando o espaço da instituição ICA para aperfeiçoar sua técnica. E a escolha não foi acaso. É um lugar onde se sente em casa e bem acolhido.

O mogimiriano Thiago Barbosa leva a arte circense para o velho continente 

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top