Golpistas usam nome da Santa Casa para enganar familiares

Elementos suspeitos estão usando o nome da Santa Casa de Misericórdia de Mogi Mirim para pegar dinheiro de pessoas que estão com familiares internados na instituição. Pelo menos duas pessoas foram vítimas do golpe nesta semana, sendo lesadas em valores numerários.

Uma das vítimas esteve na delegacia na manhã de sexta, 2, informando que estava em sua residência, quando recebeu uma ligação telefônica de um número privado.

Ela está com sua mãe internada na Santa Casa e o interlocutor se identificou como sendo funcionário da instituição e que seria necessário que fosse feito um depósito bancário no valor de R$ 1.500,00.

O “funcionário” passou os dados e, posteriormente, um número de telefone para que a vítima enviasse, através de um aplicativo, o comprovante do depósito realizado.

Após ter realizado o depósito, a vítima enviou o comprovante e, neste momento, o suspeito informou que fosse depositado mais R$ 980,00. Somente aí, a vítima percebeu que havia caído num golpe. Inclusive, a conta bancária na qual foi realizado o deposito é da cidade de Rondonópolis, no estado de Mato Grosso.

Uma segunda pessoa também esteve na sexta-feira na Polícia Civil para registrar o mesmo tipo de golpe, relatando o mesmo procedimento e que também foi lesada.

A reportagem de A COMARCA entrou em contato com a Santa Casa, que já está ciente dos fatos. O administrador hospitalar Clodoaldo dos Santos afirmou que a instituição já providenciou um boletim de ocorrência sobre o caso. Explicou também que a equipe assistencial do hospital foi orientada a informar parentes de pacientes internados sobre os golpes.

Santos reforçou ainda que a Santa Casa, em nenhuma hipótese, solicita depósitos em dinheiro aos familiares de pacientes internados no hospital através da rede pública. "Aqueles que são tratados pelo SUS (Sistema Único de Saúde) continuam tratados pelo SUS até o final", ressaltou.



Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top