Médico abandona UBS por falta de ventilador

Por Flávio Magalhães

O médico Joaquim Tenório abandonou seu posto de trabalho na Unidade Básica de Saúde (UBS) Santa Clara na tarde da última quarta-feira, 13, após notar que o ventilador de sua sala, quebrado há quase quatro meses, ainda não havia sido consertado. O clínico-geral presta serviço ao Município através do Consórcio de Saúde “8 de Abril” e é marido da vice-prefeita Lúcia Tenório (SD).

Em nota para a redação de A COMARCA, Tenório lembra que passou a atender na UBS há quatro meses em um consultório médico de 6 metros quadrados e com janela voltada para o sol no período da tarde, “tornando o ambiente insuportavelmente quente”. Relatou que logo após sua chegada, o ventilador da sala pifou e a tomada parou de funcionar.

“Informei os profissionais da UBS sobre a falta de ventilação e da necessidade de conserto no ventilador, assim como levei minhas queixas à Secretaria de Saúde, às pessoas da senhora secretária e de sua assistente, bem como ao Gabinete do prefeito. Até me propus a pagar pelo serviço de um eletricista, mas a minha oferta foi negada, pois recebi a garantia de que o problema seria solucionado”, afirmou o médico.

Quando notou que, mesmo após as queixas, a questão não havia sido resolvida, Tenório não hesitou em deixar o local. “Avisei a todos que estavam na sala de espera sobre o fato e entendi que essa situação precisava (e ainda precisa) ser resolvida definitivamente, uma vez que se trata de um problema tão simples e que não pode permanecer da forma que está”, justificou.

“Se desapontei algum paciente, quero deixar bem claro que visei, acima de tudo, a qualidade no atendimento, algo que nunca abri mão nesses mais de 30 anos de carreira”, alegou. “Peço desculpas aos que se importunaram, uma vez que jamais considerei que meu ato poderia colocar em dúvida a minha conduta profissional, tanto que continuarei lutando para que os profissionais da área da saúde (não apenas médicos) tenham plenas condições de exercer dignamente a profissão”, complementou.

“Minha decisão não deve ser confundida, em hipótese alguma, como um ato político ou de interesse pessoal. Mas, sim, como um médico preocupado em defender uma condição digna de atendimento aos pacientes da rede municipal de saúde”, concluiu na nota encaminhada à imprensa.

A Secretaria de Saúde informou que notificará o médico para que preste os esclarecimentos necessários. “A medida é adotada em todas circunstâncias como essa, para que haja esclarecimento total dos fatos e possibilidade de ampla defesa, para que posteriormente sejam tomadas as medidas cabíveis”, explicou a Administração Municipal.

Dr. Joaquim Tenório
O Consórcio Intermunicipal “8 de Abril” informou que foi solicitada abertura de Processo Administrativo para a apuração dos fatos e solicitou, ainda, que sejam verificadas eventuais penalidades que possam ser aplicadas, caso necessário, uma vez que as reclamações também foram feitas por meio da Ouvidoria SUS. A solicitação é de que os fatos sejam apuados com urgência.

A Prefeitura garante que a UBS da Santa Clara está no cronograma para adequação elétrica e instalação de novos ventiladores que já foram solicitados, o que deve garantir melhor atendimento aos usuários. A unidade de saúde remarcará todas as consultas que não foram realizadas naquele dia.



Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top