Munhoz é recebido com festa no PSB

Em meio a um clima festivo, o deputado Barros Munhoz oficializou seu ingresso ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) em evento ocorrido na noite da última quarta-feira, 4, na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Ao lado do governador Márcio França (PSB) – que desde ontem, 6, assumiu o governo do Estado em substituição a Geraldo Alckmin – o parlamentar se filiou à legenda socialista depois de ficar por 15 anos no Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

O evento contou com presença de outros deputados que também se juntaram ao partido, além de prefeitos, vereadores, militantes e autoridades diversas. Na ocasião, França também passou ao prefeito de Campinas, Jonas Donizete, a presidência estadual do PSB. Além disso, o presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, fez questão de receber os novos filiados.

“Com muita humildade e gratidão eu deixei um partido que amo. Deixei companheiros fantásticos, mas foi uma questão de coerência. O que vale nessa vida é a lealdade, é o compromisso e a honradez. É o cumprimento da palavra”, frisou Munhoz em alusão ao motivo que o levou a deixar o ninho tucano – a candidatura de João Dória ao Governo do Estado, descumprindo assim a promessa que fez ao povo paulistano de permanecer os quatro anos da gestão à frente da Prefeitura de São Paulo.

“Sempre admirei o Márcio França, desde que o conheci. Acompanhei sua carreira, suas votações astronômicas, sua forma de trabalhar de forma séria e correta. Eu estou na política por vocação, não é um negócio, não é um meio de enriquecimento e nem satisfação de vaidade. É pela nobre arte de servir, de dar de si para que haja menos diferenças nesse país. Meus 42 anos de política não me fizeram desanimar, estou confiando em você, Márcio França, por ser uma pessoa leal, que não mente e não enrola. Queremos alguém como você para continuar a obra fantástica que o Alckmin fez em São Paulo”, discursou o deputado.

Em meio a muitos aplausos e cumprimentos, Munhoz foi saudado em seu novo partido com entusiasmo pelas principais lideranças. Em sua fala, França destacou que ninguém é capaz de governar São Paulo sozinho. “Eu dependo de cada um de vocês, da experiência, da orientação, daquilo que vocês sabem e acrescentam. Estou recebendo o governo das mãos de um homem idôneo e correto, a pessoa que me escolheu para ser seu vice. E agora estamos recebendo aqui pessoas que, juntas, somam mais de dois milhões de votos. E no meu dicionário a palavra lealdade antecede todas as outras. Foi assim que criei minhas relações, assim que fui criado e criei meu filho, e é nisso que eu acredito. As pessoas que estão aqui hoje são corajosas, deixaram partidos estabelecidos para também fazerem algo pelo qual acreditam”, frisou.


Caciques do partido se reuniram para a filiação de Barros Munhoz

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top