Mogi vence na despedida e escapa de vexame histórico

O Mogi Mirim se despediu da temporada de 2018 no domingo, 27, com uma vitória sobre o Prudentópolis, na última rodada da fase de grupos da Série D do Campeonato Brasileiro. O placar de 2 a 1 sobre o time paranaense em nada mudou a situação da equipe, mas, evitou que o Sapo registrasse mais um vexame histórico, que era de terminar uma competição sem ter vencido um jogo sequer.

A partida de domingo aconteceu no estádio Major José Levy Sobrinho, em Limeira, porque o Vail Chaves segue interditado. Atuando como mandante e com cinco derrotas no retrospecto na competição, o Mogi Mirim se sentiu na obrigação de tomar a iniciativa para se despedir da competição de forma honrosa.

Já o Prudentópolis ainda tinha uma pequena chance de classificação, embora precisasse golear o Sapo. Nessa disputa, quem se deu melhor no início foram os visitantes. Aos 27 minutos, Nei foi acionado e finalizou para abrir o placar. O Mogi conseguiu reagir a chegou ao empate aos 36 minutos, com o atacante Americano.

Com o empate antes do intervalo, o time paulista conseguiu voltar a campo com confiança para continuar buscando sua única vitória. E não demorou para isso acontecer. Aos 18 minutos, Lucas Nogueira não desperdiçou a oportunidade e virou o jogo. O adversário, abatido com sua iminente eliminação, não teve forças para uma reação.

O Mogi terminou a Série D com três pontos, na quarta e última posição do Grupo A17. Teve a mesma pontuação que o Guarani de Juazeiro/CE, Santa Rita/AL, Atlético/ES, Nova Iguaçu/RJ e a Ferroviária/SP. Pior que eles, somente o Espírito Santo/ES, com dois pontos, e Murici/AL e Dom Bosco/MT, que somaram apenas um ponto no brasileiro.

Sem competição para o segundo semestre, as atividades no Mogi Mirim em 2018 devem ser encerradas antes mesmo do término deste semestre. O próximo compromisso é a 2ª Divisão estadual, em 2019. Porém, ainda é incerto o futuro do clube. A possibilidade de o Sapo pedir uma licença junto a Federação Paulista de Futebol não é descartada pelo presidente Luiz Henrique de Oliveira.



Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top