Mogimiriano é executado a tiros em Campinas

O mogimiriano Matheus Vomero, de 38 anos, foi encontrado morto na noite do domingo 10, no Jardim Bela Vista, em Campinas. O local fica nas proximidades do Hotel Solar das Andorinhas, onde existem várias chácaras. A possibilidade de Matheus ter sido vítima de uma briga é investigada pela Polícia Civil.

A Polícia Militar foi acionada pouco antes das 22h30 por populares, sendo informada que na rua Maria Salomé Dias, no Jardim Bela Vista, haveria um veículo supostamente abandonado e uma pessoa em seu interior.

Quando os policiais Zuccherato e Raul chegaram ao local, depararam com o veículo VW Santana e no interior, do lado do passageiro, um homem com vários ferimentos a bala. Equipes do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foram acionados e constataram que a vítima, que não portava qualquer documento, estava morta.

A Perícia Técnica esteve no local e durante os exames preliminares, apurou que havia de três a quatro perfurações na cabeça e mais duas nas costas. Dentro do veículo, foram localizados seis cartuchos deflagrados de pistola 380 e dois aparelhos celulares.

Através dos dados do veículo, que constava como sendo da cidade de Jundiaí, a Polícia Civil chegou à identificação de Matheus, pois no sistema policial, constava que o Santana havia sido vendido e estaria sendo transferido para o nome da vítima.

Foram feitos contatos com familiares de Matheus, que estiveram no IML (Instituto Médico Legal) de Campinas na segunda-feira, 11, onde identificaram o corpo encontrado dentro do veículo como sendo o do mogimiriano.

INVESTIGAÇÕES
O delegado Rui Flavio de Carvalho Pegolo, do Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), de Campinas, esta à frente das investigações. Ele relatou à reportagem de A COMARCA que ouviu moradores das proximidades de onde foi encontrado o corpo e que Matheus estaria morando há dois meses em um bairro próximo, chamado Recanto Dourados.

Moradores desta localidade teriam informado que a vítima era briguenta, o que leva a polícia a trabalhar com a hipótese mais forte de que o crime tenha sido motivado por brigas.


Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top