CNB dispara contra Fênix: 'amadorismo e ousadia'

Flávio Magalhães

Ao mesmo tempo em que determinou a revogação do sistema de integração e das novas linhas propostos pela Viação Fênix, na semana passada, o prefeito Carlos Nelson Bueno (PSDB) também concedeu um prazo de 20 dias – que vence no começo de agosto – para que a concessionária do transporte público apresente novos estudos e implante novamente a integração dos ônibus. Mas, dessa vez, com uma condição: que não sejam alterados os itinerários.

“Não admito mudança das atuais linhas, apenas com muita justificativa de que vá melhorar para o usuário”, explicou o prefeito em conversa com a imprensa. Desde o último dia 20, a Fênix voltou a operar com os itinerários antigos, por ordem da Administração Municipal, após receber diversas reclamações sobre as mudanças das linhas, que foram completamente alteradas, desde o trajeto até a numeração.

Carlos Nelson ainda rebateu às críticas que as alterações promovidas pela concessionária não teriam sido acompanhadas pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes. “Supervisionado sempre foi, houve aí uma ousadia da empresa que tomou uma atitude unilateral, não submeteu as mudanças previamente [à Prefeitura]”, justificou o chefe do Executivo. “Amadorismo e ousadia”, resumiu.

Conforme A COMARCA vem noticiando, o sistema de integração começou cercado de reclamações e dúvidas. Diversos passageiros se mostraram insatisfeitos, chegaram com atraso em seus compromissos e, alguns casos, foram cobrados duas vezes indevidamente, já que o benefício da integração é justamente pagar apenas uma passagem numa viagem em que é preciso pegar dois ônibus.


Prefeito Carlos Nelson Bueno (PSDB)

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top