Furtos no Cemitério da Saudade viram rotina

Há pouco mais de um mês, a Guarda Civil Municipal deteve um casal, suspeito de ter furtado um vaso dourado e um suporte de vela de um jazigo do Cemitério da Saudade, na avenida Pedro Botesi. Juliana Pereira da Silva, 33, e Artur Preto Neto, 32, foram flagrados por um funcionário do cemitério furtando o vaso e fugiram a pé.

O funcionário seguiu a dupla e chamou a GCM. O casal foi abordado na avenida 22 de Outubro com uma mochila preta. Dentro dela, estava o vaso furtado e o suporte de vela. Os suspeitos registravam antecedentes por furto e tráfico de drogas. Foram autuados em flagrante na ocasião.

O caso em questão retrata uma realidade triste e muito comum no Cemitério da Saudade. Usuários do Facebook revelaram episódios semelhantes nesta semana. O tema ganhou repercussão depois que um internauta fez uma espécie de desabafo em seu perfil. Ele relatou que foi até o cemitério no domingo, 24, e quando chegou no túmulo do seu pai, não encontrou nem a lápide, e nem a foto.

“Em vida, meu pai sofreu tanto e quando falece, achamos que vai descansar em paz, e acontecem essas coisas desagradáveis. Ali não estão só os restos dele, ali está alguém que foi muito importante a todos da família, e é um direito nosso cuidar cada qual do seu túmulo, mas quando chegamos para visitar e nos deparamos com isso, é revoltante. Cadê as autoridades, pessoas responsáveis. Gostaria encarecidamente de uma explicação para isso. Acho uma verdadeira falta de respeito e um grande descaso”.

O relato fez outras pessoas se manifestarem, por também terem passado pela mesma situação. “Ninguém faz nada. Não é o primeiro, nem o último. Do meu vô roubaram a foto. O que eles fazem com a foto de alguém que nem conhecem, é um descaso, mas infelizmente, ninguém faz nada”, ressaltou outro internauta.  “Da família do meu marido não tem mais nenhuma foto porque roubaram, triste demais”, reforçou mais uma.

“O da minha sogra roubaram as fotos e os puxadores. Fui reclamar e o que disseram? Nada, além de uma caixa cheia de fotos e puxadores para que procurasse qual era a foto da minha sogra. Simples assim. Absurdo total", lamentou mais um. O problema foi denunciado por um usuário da rede social. Segundo ele, os ladrões fizeram um buraco no muro dos fundos do cemitério e, por ali, entram no local para levar as peças de bronze.

A Prefeitura informou que a Secretaria Municipal de Segurança está ciente dos furtos que vem acontecendo no Cemitério e, para tentar conter essas ocorrências, pediu para a Guarda Civil Municipal reforçar o policiamento no local, inclusive, no período noturno. Por falta de efetivo disponível, a SMS não tem como destinar um agente exclusivo para essa finalidade.

Ao mesmo tempo, um estudo está sendo elaborado pela Secretaria de Planejamento para a adoção de medidas que possam dificultar a entrada de pessoas no cemitério fora do horário de abertura. 

Guarda Municipal conseguiu recuperar algumas peças furtadas


Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top