Mogi confirma 4 casos de gripe; duas mortes são investigadas

Flávio Magalhães

A Secretaria Municipal de Saúde investiga duas mortes ocorridas em Mogi Mirim por suspeita de contaminação do vírus da gripe. Como os óbitos são recentes, os resultados dos exames ainda são aguardados. Foram vitimadas duas mulheres, uma de 39 anos (moradora do Jardim Primavera II, zona Norte) e outra de 74 anos (residente no Jardim Áurea, região central).

Além das mortes sob investigação, o Município contabiliza quatro casos confirmados de contaminação pelo vírus da gripe, nas regiões Sul, Oeste e Norte, sendo o primeiro deles registrado em maio. As informações, porém, foram divulgadas pela Prefeitura somente nesta semana, através do boletim da Vigilância em Saúde

Na zona Sul os casos confirmados são de dois homens, um de 54 anos (residente no Parque Real) e outro de 70 anos (morador do Maria Beatriz), doente crônico da gripe. Em ambas as situações o vírus diagnosticado é o H3N2, responsável por um surto que infectou 47 mil pessoas nos Estados Unidos no final do ano passado, ocasionando várias mortes. Há, inclusive, óbitos no Estado de São Paulo causados por essa variação da doença.

Já uma mulher de 59 anos, do Jardim Aurora, região Norte da cidade, foi identificada com o vírus H1N1, também conhecido como gripe suína, responsável por surtos no Brasil na última década. A mulher chegou a tomar a vacina, mas os sintomas surgiram antes dos 30 dias necessários para que a imunização ocorresse e fizesse o efeito esperado.

A quarta ocorrência da doença em Mogi Mirim é de uma menina de apenas seis anos. O caso foi registrado na Vila Oceania, região da Santa Cruz e trata-se do vírus Influenza B. Apesar das particularidades genéticas, a gripe B costuma ter os mesmos efeitos da gripe A (H1N1 e H3N2), embora seja menos frequente no país.

VACINAS
Segundo informou a Prefeitura, as vacinas contra gripe se esgotaram nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) na quarta-feira, 18, após “intensa procura” da população. Já foram solicitadas, porém, junto à Divisão Regional de Saúde (DRS) a reposição das doses no município. Ainda há reserva, mas disponível exclusivamente para as crianças e idosos.

Quando as vacinas forem repostas, o interessado deverá comparecer na unidade de saúde mais próxima de sua residência, dentro do horário de rotina estabelecido para este tipo de atendimento. “Cada UBS possui um horário específico para a realização da vacinação, já que cada período é feito a fim de adequar a realidade local do bairro”, explicou a coordenadora de Vigilância em Saúde, Joalice Franco.

PREVENÇÃO
De acordo com a Organização Mundial da Saúde, os vírus da gripe mudam constantemente. Por isso, a doença é monitorada a nível mundial. No Brasil, circulam três variações dela: H1N1, H3N2 e Influenza B, todas elas já identificadas em Mogi Mirim. A vacina oferecida nas unidades de saúde previne exatamente contra esses três tipos.



Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top