Fatec será uma ‘Escola de Inovadores’

A Fatec (Faculdade de Tecnologia) "Arthur de Azevedo", de Mogi Mirim, foi uma das 16 unidades selecionadas para se tornar uma Escola de Inovadores. Trata-se de um programa criado pela Agência INOVA Paula Souza que visa disponibilizar a ferramenta básica para a formação empreendedora de alunos e ex-alunos, bem como, pessoas da comunidade. A implantação do programa tem o suporte da Agência Inova, responsável por programas institucionais de incentivo à cultura de inovação e ao empreendedorismo.

A Escola de Inovadores é voltada para alunos e ex-alunos de cursos técnicos e tecnológicos das instituições mantidas pelo Centro Paula Souza, como Fatecs e Etecs, ou de qualquer instituição de ensino público ou privado de nível médio ou superior, bem como empreendedores da região. O objetivo do programa é fornecer ferramentas básicas de empreendedorismo e Inovação, criando um ambiente criativo para que os participantes se capacitem a desenvolvam modelos de negócios sustentáveis, possíveis de serem viabilizados por meio de uma startup.

“A meta é aproximar as empresas desses empreendedores, para que sejam resolvidos os problemas junto às Fatecs e Etecs. Queremos, com isso, desenvolver o nosso aluno de forma que se adaptem melhor às exigências do mercado de trabalho e consigam entregar um produto melhor, tanto no capital humano, quanto nos produtos aplicáveis à empresa”, disse Alexei Barban do Patrocínio, coordenador regional do Inova Paula Souza.

Alexei esteve na unidade mogimiriana na segunda-feira, 10, onde apresentou à imprensa, ao lado do coordenador de projetos do Inova Paula Souza, Hermas Amaral Germek, as diretrizes do Escola de Inovadores. Em outras palavras, é necessário unir, de maneira multidisciplinar, diferentes temas e serviços para apoiar o desenvolvimento de projetos de negócios sustentáveis diante de uma economia atual que demanda cada vez mais soluções inovadoras.

O desenvolvimento da Escola de Inovadores é feito por fases. Uma delas diz respeito à inscrição de quem pretende empreender e apresentar algum projeto com potencial de inovação. Para isso, basta acessar o link http://www.inovapaulasouza.cps.sp.gov.br/structure/escola-mogi-mirim.jsp e fazer sua inscrição. O prazo expira na próxima sexta-feira, 21.

Dentro dessa proposta de fomentar a inovação, a Escola de Inovadores abre a possibilidade de se trabalhar em duas frentes, partindo de uma ideia apresentada por um grupo de pessoas, ou desenvolvendo a busca de uma solução para um problema externo. “Ou se apresenta uma ideia através de um grupo ou uma empresa traz uma dificuldade em seu processo produtivo ou gestão empresarial. Neste caso, a empresa pode tanto comprar a ideia da solução e agregar valor ao seu projeto, ou contratar quem apresentou essa ideia”, destacou Alexei.

Em seguida, haverá a fase de avaliação e seleção dos projetos. Serão levados em consideração alguns critérios, como conteúdo de inovação dos produtos ou serviços a serem ofertados; potencial mercadológico; potencial de geração de valor; viabilidade técnica/potencialidade de empreendedorismo. Os projetos classificados, de acordo com critérios preestabelecidos, serão publicados na página da web da respectiva unidade.

A partir da seleção, os projetos passam a ser trabalhados no formato de um curso de extensão com 40 horas gratuito, distribuídos em 10 encontros de quatro horas cada. O programa será realizado mediante encontros presenciais que podem ser organizados semanalmente ou quinzenalmente.

“Se houver interesse de que esse projeto seja colocado no mercado, podemos falar de modelo de receita, estrutura de custos, clientes chaves e viabilidade de financiamentos”, destacou Alexei. A última fase do programa é a exposição dos projetos e aproximação de Investidores. A intenção do Inova Paula Souza é trabalhar entre 25 a 30 projetos por semestre.


Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top