Ricardo Brandão anuncia candidatura e diz que Mogi Mirim ‘precisa de mudança’

A cada eleição em Mogi Mirim, o nome do empresário Ricardo Brandão (MDB) é sempre lembrado como uma opção para comandar o Poder Executivo. Em 2016, ele saiu candidato e foi derrotado nas urnas pelo atual prefeito Carlos Nelson Bueno (PSDB).  E em 2020, Brandão já anunciou que colocará seu nome novamente à disposição do eleitorado mogimiriano. Ele se diz preparado para recolocar Mogi Mirim no caminho do desenvolvimento.

“Mogi Mirim precisa dessa mudança. Para pegar seu caminho novamente do desenvolvimento e do progresso”, frisou Brandão. O empresário garantiu que essa manifestação – de postular novamente à cadeira de prefeito – não se trata de uma decisão de voltar ao cenário político. “Em momento algum deixei de ter essa opção desde a eleição passada. Eu até diria desde o dia seguinte ao resultado oficial da campanha de 2016”, destacou. 

Dentre os motivos que o fizeram manter essa posição, Brandão aponta o grupo que conseguiu articular para a eleição passada e que o apoiou na campanha. “Os companheiros cobraram de que eu deva tentar mais uma vez, porque as propostas que trago para Mogi Mirim são de trabalho, de desenvolvimento, de progresso, e não de retrocesso como acontece atualmente, trazendo mais indústrias, emprego, divisas e empreendedores para a cidade, e não limitar a um ou dois empreendimentos de interesses de poucos” comentou.

Outro fator decisivo, segundo o empresário, foi o próprio desempenho nas urnas em 2016. Na ocasião, obteve 12.758 votos (30,54% do eleitorado), frente os 16.423 votos recebidos pelo atual prefeito (39,31% do total). “Foi uma votação expressiva nas condições em que as eleições aconteceram, com cinco candidatos e um, inclusive, que já havia sido prefeito de Mogi Mirim duas vezes, outras em Mogi Guaçu e deputado. Não posso desprezar esse espólio eleitoral que conquistei”, argumentou. Por essa razão, Brandão enfatizou que o grupo, através de si, quer essa mudança para Mogi Mirim.

Embora tenha ficado longe dos holofotes desde a eleição, Brandão garante que, sempre que possível, se faz presente à sociedade. “No meio político eu até evito para não querer confrontar. Existe um monte de coisas acontecendo na administração atual e se eu for opinar, pode haver uma confrontação e isso não quero”, frisou. Mesmo assim, não deixou de tecer críticas à gestão de Carlos Nelson.

“Um administrador experiente não pode errar, tem que estar presente sempre, ao lado do povo, visitar os quatro cantos da cidade, compartilhar os problemas e escutar a população e não através de uma posição egocêntrica, se recolher ao gabinete e nos piores momentos ter a ousadia de falar que estará espanando, que não sabe se vai continuar, é um absurdo. Falar o que fala é um absurdo”, apontou.

E acrescentou. “Há pontos negativos, como a saúde. Ao invés de somar com a Santa Casa, ele destruiu. É verdade, no governo passado ele nomeou um interventor e agora tira a estrutura maior do hospital e do povo, que era Unidade de Pronto Atendimento. Segurança nem é bom falar, está aí diuturnamente. A limpeza pública está terrível, pode querer enganar meia dúzia, limpando uma hora a Pedro Botesi, outra hora a Adib chaib, mas a periferia da nossa cidade continua uma bagunça. Vi uma declaração do prefeito que fechou o ano com R$ 5 milhões em caixa. Tinha que aplicar, por exemplo, na limpeza. Qual a vantagem de falar que tem R$ 5 milhões em caixa e a sujeira ainda continuando na cidade? ”, questionou.

Brandão foi candidato em 2016, ocasião na qual teve quase 13 mil votos

INTERNET
Para a próxima eleição, Brandão quer contar com a tecnologia a seu favor. “Vou usar as redes sociais. Daqui para frente, estarei presente nas redes sociais, com isso, estarei presente na casa de todos os mogimirianos. Hoje é o canal de comunicação mais rápido e mais fácil”, adiantou.

Através dessa estratégica, ele quer ampliar os debates em cima do seu plano de governo, o qual pretende utilizar o mesmo de dois anos atrás. “Meu plano de governo para 2020 está pronto, ele foi muito bem elaborado, feita por pessoas de alto gabarito de nossa cidade. Pena que não deu muito para divulgar, muita gente não teve interesse de ir a fundo para discutir o plano. Agora, com dois anos pela frente, é dar uma atualizada e com o decorrer do tempo ir falando sobre ele, com cuidado de não ser punido por fazer campanha antecipada”, disse.

Seu objetivo em querer voltar a administrar a cidade é de ser uma mudança para melhor. “Serei prefeito 24 horas por dia, como fiz na minha primeira gestão. Não vamos ficar fechados em gabinete, trancados, tramando coisas em que o município é colocado em segundo lugar, vamos estar nos bairros, sendo sincero com o povo. Vamos dizer para o cidadão se o seu problema vamos ter como resolver ou se não tem como resolver”, frisou.

Por fim, sabe que o momento é oportuno, até pela resposta dada pela população nas eleições gerais de 2018. “O que aconteceu com o nosso país no ano passado foi uma mudança extraordinária, a população está cansada dos políticos profissionais. Serviu e servirá de exemplo para todos os níveis, inclusive municipal.  Os administradores precisam ficar atentos a essa mudança, pois espera-se um administrador probo, que realmente assuma a prefeitura para trabalhar em benefício do povo. É um cidadão eleito prefeito, que continua sendo cidadão, empregado do povo, foi ali colocado para trabalhar em nome do povo”, concluiu.

1 comentários:

Scroll to top