Sessão de Câmara acaba em bate-boca

Flávio Magalhães

Foi tenso o clima entre alguns vereadores depois do encerramento da sessão legislativa da última segunda-feira, 8. Após discursos na tribuna sobre o Parque das Laranjeiras, bairro da zona Leste que deve receber obras de infraestrutura da Prefeitura ainda neste ano, Tiago Costa (MDB) buscou tirar satisfações com Robertinho Tavares (PATRI) e discutiu com Sônia Módena (PP).

O primeiro a abordar o tema, ainda durante a sessão, foi Robertinho. “Hoje é fácil algum vereador dizer que vai fazer algo no Laranjeiras, difícil é ser vereador e andar num bairro em que não foi trocada uma lâmpada”, disse na tribuna, em referência ao mandato anterior do prefeito Carlos Nelson Bueno (PSDB), quando não foram realizados investimentos no loteamento irregular. “Meu grande compromisso como político é o Parque das Laranjeiras. O dia em que for asfaltada a última rua, estarei com a minha missão cumprida”, completou.

A fala de Robertinho foi interpretada como uma crítica indireta aos vereadores do MDB, Tiago Costa e Moacir Genuário, que na semana anterior, inclusive, estiveram no bairro da zona Leste a convite do colega de Câmara Marcos Gaúcho (PSB). Ao retornar à tribuna, Moacir respondeu. “Não é politicagem o que eu e o vereador Tiago fazemos”, destacou. “A realidade é essa: os R$ 19,950 milhões que vieram para asfaltar o Laranjeiras foram através de um intermediário meu e do Tiago Costa”, enfatizou, citando o deputado Baleia Rossi (MDB). “Tem que deixar de vaidade e reconhecer a conquista de outros vereadores”, disse ainda. 

Logo depois, Tiago Costa também fez uso da palavra. Sem citar Robertinho, o vereador do MDB subiu o tom das críticas. “Estão pegando carona no trabalho que nós fizemos, enganando o povo”, declarou, também fazendo referência ao empréstimo de quase R$ 20 milhões para as obras no Parque das Laranjeiras, que, dentre outros nomes, teve apoio do deputado Baleia Rossi (MDB). “É fácil fingir que está ao lado do povo, ficar mamando aqui 16 anos, enganando a população! Políticos profissionais! Velhas raposas enganando o povo”, emendou, já aos gritos na tribuna. “A verdade prevalece, por mais que as raposas velhas queiram pegar carona”, repetiu.

No último discurso da noite, Robertinho voltou à tribuna. O vereador pregou a união da Câmara Municipal. “Jamais vou ficar brigando com vereador aqui, pois amanhã precisaremos um do outro. Não vou perder meu tempo com isso, não”, ressaltou. “Antes de ser vereador, sou cristão. Sou católico, mas sou muito chamado nas igrejas evangélicas. Jamais teria coragem de ir lá ser uma pessoa e aqui [na Câmara] ser outra. O que sou aqui, sou na minha comunidade”, disse.

Sem citar Tiago Costa, Robertinho respondeu ao discurso do colega. “Mas se acham que eu vou ficar gritando para conseguir algo, não vou. Política se resolve na conversa e no diálogo”, afirmou. Já ao final, ironizou o termo “raposas velhas”, utilizado no discurso anterior pelo vereador do MDB. “Sou torcedor do Cruzeiro. E o símbolo do Cruzeiro é a raposa”, finalizou.

Após esse discurso, a sessão foi encerrada, por volta das 22h50. Ainda dentro do plenário, Tiago Costa buscou tirar satisfações com Robertinho, chamando o colega de “falso cristão” e dizendo repetidas vezes que o vereador da zona Leste “engana a população humilde”. Robertinho tentou evitar uma possível discussão, mas o emedebista insistiu nos questionamentos.

Já próximo à escadaria que dá acesso à saída do prédio da Câmara Municipal, Robertinho questionou. “Do que você está falando, Tiago?”. O vereador do MDB respondeu. “Do Laranjeiras!”. Foi quando a vereadora Sônia Módena tentou convencer Robertinho a descer as escadas, para evitar que a discussão se prolongasse. Nesse momento, ela também virou alvo das críticas de Tiago, o que deu início a um bate-boca.

Sônia foi chamada de “mentirosa” pelo parlamentar emedebista. “Você não tem a mínima moral para falar nada”, rebateu Sônia. “Você sabe muito bem o que você precisa saber, nem vou te criticar”, disse ainda a vereadora. “Qual a sua moral? A de enganar o povo lá”, respondeu Tiago. “Eu que engano, né?”, retrucou Sônia. “Claro que é!”, reafirmou o vereador, antes de ser contido pelos colegas Moacir Genuário e André Mazon (PTB), enquanto Sônia era orientada por sua assessora parlamentar a também encerrar a discussão.

Tiago Costa discutiu com Sônia e Robertinho ao término da sessão


CONSEQUÊNCIAS
A reportagem de A COMARCA apurou que Robertinho Tavares deve entrar com uma representação no Conselho de Ética do Poder Legislativo contra Tiago Costa, por quebra de decoro parlamentar. As medidas que podem ser tomadas contra o vereador que for enquadrado pelo Conselho de Ética vão desde advertência por escrito até perda temporária do mandato ou cassação do mandato.

Para A COMARCA, Tiago Costa disse estar “tranquilo” com a representação que será apresentada por Robertinho. “A Constituição Federal é clara, a imunidade parlamentar é na circunscrição do município e no exercício do mandato”, explicou. “Não retiro o que eu disse. Sei bem o que falei e vou provar que ele [Robertinho] engana as pessoas mais humildes”, completou.

O vereador do MDB, que negou ter chamado o colega de “falso cristão”, também afirmou que ficou irritado devido as falas de Robertinho sobre religião. “Ele usou minha crença para me atacar, atingiu minha fé”, considerou. Para A COMARCA, Robertinho negou que estivesse falando de Tiago Costa nesse momento. “Eu fiz um discurso para me defender, falando sobre mim. Em 15 anos, nunca usei a tribuna para atacar ninguém”, ponderou.

Robertinho ainda declarou que evitou discutir com Tiago Costa para “preservar a imagem” da Câmara Municipal. “Ele estava alterado. Acredito muito que ele poderia me agredir fisicamente”, afirmou. Por outro lado, Tiago contestou essa versão. “Jamais levantei um dedo para ninguém, não tenho histórico de agressor. Minha arma é a palavra”, frisou.

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top