De olho em 2020, PDT filia Paulo Silva e Massao

Flávio Magalhães

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) de Mogi Mirim anunciou nesta semana a filiação do ex-prefeito Paulo Silva, do ex-vice-prefeito Massao Hito e de outros dissidentes do PSB local, como a ex-vereadora Luzia Cristina Côrtes Nogueira e os ex-diretores municipais Paulo Tristão e David Valpassos Viana.

Segundo o presidente do PTD de Mogi Mirim, Oberdan Quaglio Alves, um dos objetivos da legenda é ter um nome para disputar a Prefeitura nas eleições de 2020. “O grupo ainda não determinou nenhum nome que represente a todos. A minha vontade, como presidente do PDT, é que o Dr. Paulo Silva seja o nosso candidato, mas depende da aceitação dele”, explicou para A COMARCA.

Oberdan também reforçou que a filiação do grupo fortalece uma possível união dos partidos de centro-esquerda para as eleições do ano que vem. “Estamos nos reunindo e debatendo pautas em comum com outros partidos progressistas para que nos alinhemos para as eleições”, confirmou o presidente do PDT.

A visão é compartilhada pelo ex-prefeito Paulo Silva, que também conversou com A COMARCA. “O objetivo é não permitir que pessoas atrapalhem a união no campo progressista”, ressaltou, afirmando que as conversas no momento são com membros do PV, do PT e do AVANTE, sendo esse último presidido pela ex-vereadora Dayane Amaro Costa.

Por outro lado, Paulo Silva negou qualquer possibilidade de candidatura em 2020. “Vou contribuir no que for possível, mas não sou candidato. Temos que pensar em outras alternativas”, sugeriu. O ex-prefeito pretende ajudar a fazer no PDT algo similar ao que foi feito no PSB nos anos 1990, ou seja, uma reestruturação geral.

“Existe uma mácula no partido, ele foi usado duas vezes em eleições municipais”, declarou Paulo Silva, se referindo às eleições de Carlos Nelson Bueno (2004) e de Gustavo Stupp (2012) pelo PDT. “Gostamos da proposta do partido a nível estadual, uma proposta de construção partidária. Não é um partido fisiológico, que busca crescer a qualquer custo”, ressaltou.

Paulo Silva, assim com Massao Hito e diversos nomes da “velha guarda” do PSB, deixaram o partido após a filiação do deputado estadual Barros Munhoz, no ano passado.


Paulo Silva e Massao Hito, ex-prefeito e ex-vice-prefeito, se filiaram ao PDT

Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top