!


Conscientização contra o câncer de próstata terá Dia D em 30 de novembro

Após o Outubro Rosa, voltado à prevenção do câncer de mama, a Secretaria Municipal de Saúde prepara uma serie de ações para o Novembro Azul, que tem como foco o público masculino. No dia 30, um sábado, a pasta conscientizará sobre o câncer de próstata, campanha desenvolvida em todo o país e incentivada pelo Ministério da Saúde.

Ao longo de todo o dia, homens a partir de 50 anos poderão solicitar o exame de PSA, no caso, a coleta de sangue para o rastreamento de possíveis casos, em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS) e na Equipe de Saúde da Família (ESF) do bairro Piteiras, das 8h às 17h. Homens com 45 anos, desde que tenham histórico de câncer de próstata na família, também estarão autorizados a solicitar o exame.

Paralelo ao Dia D, durante todo o mês, as enfermeiras das unidades de saúde também atenderão o público para o agendamento do exame. Intensificar a vacinação, contra tétano e sarampo, para os homens em todas as faixas etárias e oferecer testes rápidos para Sífilis, HIV e Hepatites B e C integram o calendário de ações. Estão previstas atividades de educação em saúde à comunidade nas UBSs ou em espaços corporativistas, com o tema “Prevenção às Doenças e Promoção para a Saúde do Homem”.

Segundo a Secretaria de Saúde, existem grupos em que não existe a necessidade da realização do exame. É o caso de homens com idade inferior a 49 anos, sem histórico familiar da doença, pacientes já com acompanhamento por um médico urologista do Serviço Único de Saúde (SUS), ou particular, e aqueles que tenham realizado o exame nos últimos 60 dias.

SINTOMAS
O câncer de próstata em estágio inicial, em sua maioria, não provoca sintomas, enquanto em estágio avançado pode causar micção frequente, fluxo urinário fraco ou interrompido, vontade de urinar frequentemente à noite, sangue na urina ou no líquido seminal, disfunção erétil, dor no quadril, costas, coxas, ombros ou outros ossos. Fraqueza ou dormência nas pernas ou pés completam os sinais.

A maioria dos problemas ocorre, em sua maioria, por outras condições clínicas, além do câncer de próstata, como, por exemplo, o aumento da frequência urinária, frequentemente causado por hiperplasia prostática benigna (HBP), um crescimento benigno da próstata. Dessa forma, é importante manter o médico informado sobre qualquer um desses sintomas para que a causa seja diagnosticada e, se necessário, iniciado o tratamento.

NÚMEROS
O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima que, para o biênio 2018/2019, sejam diagnosticados 68.220 novos casos de câncer de próstata, no Brasil. Esses valores correspondem a um risco estimado de 66,12 casos novos a cada 100 mil homens; isso significa que cerca de um em nove homens será diagnosticado com câncer de próstata durante a vida.

O risco aumenta com o avançar da idade e que no Brasil, a cada dez homens diagnosticados com câncer de próstata, nove têm mais de 55 anos. O câncer de próstata é a segunda principal causa de morte por câncer em homens, seguido apenas pelo câncer de pulmão.

A cada 41 homens, pelo menos um morrerá de câncer de próstata. Ele ocorre principalmente em homens mais velhos. Cerca de seis em cada dez casos são diagnosticados em homens com mais de 65 anos, sendo raro antes dos 40 anos. A média de idade no momento do diagnóstico é de 66 anos.



Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top