!


Prefeitura declara situação de emergência em áreas afetadas por chuvas

Diante dos estragos provocados pela forte chuva do último domingo, 12, a Prefeitura de Mogi Mirim anunciou que vai decretar situação de emergência na cidade.

O chefe de Gabinete, Guto Urbini, convocou secretários municipais, além do presidente Serviço Autônomo de Água e Esgotos (Saae), Rodrigo Sernaglia, na manhã desta quarta-feira, 15, para solicitar agilidade nos trabalhos de recuperação.

Há várias ruas com asfaltado danificado, alguns trechos intransitáveis, necessidade de remoção de árvores e entulho de córregos e problemas em galerias pelo fluxo de água durante o temporal. Somente no domingo, a cidade registrou 66 milímetros de chuva. Durante todo o final de semana, foram 81 milímetros, segundo levantamento da Defesa Civil.

Será feita contratação emergencial que permitirá agilizar os reparos evitando que os serviços diários de manutenção da cidade sejam prejudicados. Esses serviços permaneceram ininterruptos, mesmo durante o recesso de final de ano da Prefeitura, por determinação do prefeito Carlos Nelson Bueno (PSDB).

A expectativa era de que o prefeito assinasse ainda nesta quarta o decreto de situação de emergência sugerido por sua equipe de governo e recomendada pela Defesa Civil, tendo em vista a inundação corrida no final de semana, que resultou em uma morte no município, e a previsão meteorológica que indica continuidade de chuvas de longa duração.

Segundo o chefe de Gabinete, serão utilizados recursos próprios para reconstruir o que foi danificado pela chuva de forma mais rápida. “O município tem saúde financeira para emergências, tanto que estamos separando de R$ 200 mil a R$ 300 mil para recuperar o mais rapidamente possível esses pontos danificados pela chuva", afirmou Carlos Nelson.

Temporal deixou ruas com asfalto danificado e intransitável em alguns trechos (Foto: Divulgação/Prefeitura)

Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top