Temporal registra vítima fatal e alagamentos pela cidade

As fortes chuvas que caíram em Mogi Mirim na noite de domingo, 12, causaram uma morte e muita destruição em vários bairro da cidade. A empregada doméstica Maria Elisabeth Felisardo Mazon, 60, morreu afogada quando seu carro foi encoberto pelas enxurradas no bairro Maria Beatriz, na zona Sul.

Seguindo testemunhas, ela passava pelo local quando foi surpreendida por uma forte enxurrada. O veículo da vítima, um GM Corsa, acabou encoberto por quase três metros de água que transbordaram do córrego do Lavapés. As águas invadiram o interior do veículo e Maria não conseguiu sair.

Uma motorista que seguia logo atrás viveu momento de pânico. Ela só se salvou porque conseguiu deixar o veículo antes que ele afundasse nas águas, escapando pelo vidro da porta do motorista. Apesar da forte correnteza, a mulher nadou até uma casa nas proximidades, onde se agarrou a um portão e esperou o nível das águas baixar.

Essa mesma testemunha contou que viu quando o carro de Maria foi encoberto pelas águas. Ela se lembra ainda que no local não havia iluminação, já que a luz do poste estava queimada. Isso, segundo ela, teria dificultado a avaliação da real situação de perigo por parte dos motoristas que trafegavam pelo local. O Corpo de Bombeiros e a GCM (Guarda Civil Municipal) estiveram no local.

As chuvas causaram muitos estragos por toda a cidade. A Avenida Brasil registrou pontos de alagamento entre a Avenida 22 de Outubro e a região da Nova Santa Cruz (zona Oeste) e também próximo ao Centro Cultural, assim como a Avenida Luiz Gonzaga de Amoedo Campos, nas proximidades do Teatro de Arena e da Rua Sete de Setembro (zona Sul). Houve ainda pontos de alagamento nas zonas Leste e Norte de Mogi Mirim.

Atualizado às 11h26 de 13.01.20

Vídeo divulgado nas redes sociais mostra veículo submerso na região do Maria Beatriz (Foto: Reprodução)



Nenhum comentário:

Leave a Reply

Scroll to top