!


Prefeitura vai entregar 3 novas creches e reformar outras 4

Ao menos sete Centros Educacionais Municipais de Primeira Infância (Cempis) passarão por obras neste ano, segundo informou a Prefeitura nesta semana. Além de três unidades em construção no Parque Real, Residencial Floresta e no Caic (zona Leste), outras quatro serão reformadas e ampliadas no Aterrado, na Vila Dias, no Parque das Laranjeiras e no Santa Clara.

As obras serão bancadas por recursos próprios e por contrapartidas privadas resultantes da Lei Complementar 99, de 5 de dezembro de 2000, na qual empreendedores responsáveis por construções de conjuntos habitacionais com mais de 200 unidades no município ficam obrigados a construir creches. Serão investidos cerca de R$ 3 milhões nas unidades escolares.

No Cempi Eugênio Morari, no bairro do Aterrado, haverá a construção de três salas de aula com banheiros e solários (próprias para o atendimento a bebês), cobertura no acesso aos alunos, implantação de acessibilidade em todo o prédio e adaptação de uma sala para biblioteca e brinquedoteca, hoje inexistentes. Os trabalhos preveem uma nova adaptação em outra sala para local de reuniões e sala de professores, e a separação da secretaria e da sala da direção, levando assim, a um ponto adequado de atendimento aos pais. A unidade atende 120 alunos e as obras começam na segunda-feira, 17, com investimento de R$ 1 milhão, recurso que atende a Lei 99/2000 em virtude da construção de moradias no bairro Linda Chaib pela MRV Engenharia. A escolha pela reforma de uma creche no Aterrado se dá por conta de a zona Leste, onde o empreendimento foi construído, já abrigar cinco unidades escolares.

Na Vila Dias, no Cempi Maria Bueno de Amoedo Campos, a reforma contempla a substituição total do telhado, calhas e piso, e adequação do banheiro e fraldário. Ali, 307 bebês de 4 meses a crianças de 3 anos são atendidas diariamente. O investimento na reforma conta com recursos próprios da Prefeitura, na casa dos R$ 700 mil. Existe a necessidade de abertura de processo licitatório por se tratar de investimento público, com duração de até 60 dias, e que deve ser aberto nos próximos dias. Serão cinco meses de obras no local. A Prefeitura aguarda também a chegada de verba no valor de R$ 300 mil da Secretaria de Desenvolvimento Regional para destinar à reforma da unidade. Contudo, já existem recursos próprios, independente do montante, para a conclusão das obras.

Já no Cempi Maria Rotoli Mansur, no bairro Santa Clara, zona Norte, a obra prevê acessibilidade de todo o prédio, adequação do banheiro e fraldário, substituição dos pisos dos solários por pisos de borracha reciclada (adequado para bebês) e instalação de equipamentos de combate à incêndio. Outra novidade será a instalação de um contêiner adequado para a utilização da direção da escola, como por exemplo, uma biblioteca. O local recebe 307 bebês de 4 meses a crianças de 3 anos (berçário 1 ao maternal 2). As obras serão iniciadas já neste sábado, 15, com investimento próximo de R$ 1 milhão, proveniente da construção de um empreendimento imobiliário da Promoval Incorporadora, na Avenida Pedro Botesi.

O Cempi Professora Maria Aparecida Mariano Todareli, no Parque das Laranjeiras, recebeu investimentos como compensação pela construção dos Loteamentos Parque dos Franciscanos e Boa Vista. A unidade foi contemplada com novas salas para ampliação no atendimento ao berçário e espaço para leitura e brinquedoteca. Essa unidade, assim como outras, será adequada para a obtenção do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB). As secretarias de Planejamento e Educação também trabalham em conjunto para implantar o AVCB em todas as unidades escolares do município.

Cempi do Caic deve ser entregue até o mês de junho (Foto: Maquete/Divulgação)


EM CONSTRUÇÃO 
Em paralelo, seguem as obras de uma nova creche à Rua José Mário Barros Milano, na zona Leste, que irá abrigar o Cempi Alfredo Bérgamo, o Caic. A obra, retomada no final do ano passado, tem prazo de conclusão previsto para o mês de junho. Com área construída de 1.118,48 metros quadrados, a obra é conduzida pela empresa Marques Engenharia e Construção Eireli-EPP, e investimento de R$ 1,2 milhão em recursos próprios da Prefeitura.

A construção, suspensa na gestão municipal de Gustavo Stupp, só foi retomada após a Prefeitura obter autorização do Ministério Público Federal e da Polícia Federal. A obra passou a ser investigada pelo fato de ser dada como encerrada sem, ao menos, ter sido concluída, de fato. Segundo o Ministério Público Federal, uma perícia no imóvel a cargo do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) apontou que somente 66,92% da obra já havia sido realizada. O indício é de irregularidades ao longo do processo.

No Parque Real, as secretarias de Educação e Planejamento acompanham a construção de outra unidade de primeira infância, em uma área localizada à Rua Romeu Albani. O Cempi é uma compensação pela construção do Residencial dos Manacás, erguido no Jardim Maria Beatriz. A obra, a cargo da empresa Simétrica Engenharia, conta com investimento de R$ 1.850.000,00, e estimativa de entrega para 31 de agosto deste ano.

Já no Residencial Floresta, a Secretaria de Educação aguarda apenas a vistoria por parte da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE) para agendar a data de inauguração do Cempi do bairro. A unidade já está concluída e nessa semana passou por uma limpeza geral antes da colocação de todo o mobiliário. A FDE é responsável por viabilizar a execução de políticas educacionais definidas pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, implantando e gerindo programas, projetos e ações.

Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top