!


Após escolas estaduais, rede municipal também suspende aulas

Seguindo a recomendação do Governo do Estado de São Paulo, a Prefeitura de Mogi Mirim anunciou neste sábado, 14, que irá suspender as aulas da rede municipal, gradativamente, a partir do dia 23 de março. A medida se faz necessária para conter o avanço do novo coronavírus e também foi adotada nas escolas estaduais após decreto do governador João Doria (PSDB) publicado neste sábado, 14.

Como em Mogi Mirim haverá feriado no dia 19 de março, data em que se celebra o dia do padroeiro da cidade - São José -, e no dia 20 de março foi decretado ponto facultativo, a Secretaria de Educação irá utilizar o início desta próxima semana – dias 16, 17 e 18 de março - para reuniões de orientação sobre o Covid-19. Serão chamados diretores de escola, líderes religiosos, representantes de entidades assistenciais e de ONGs, além de integrantes de Recursos Humanos de empresas, seguindo a orientação do Governo Estado nesse sentido.

As atividades escolares que serão suspensas incluem os Centros Educacionais Municipais de Primeira Infância (CEMPIs), ensino fundamental I e II e as atividades que abrangem os idosos. Também já estão canceladas atividades das Secretarias Municipais que envolvam grandes aglomerações de pessoas. O decreto com essas medidas será assinado pelo prefeito Carlos Nelson Bueno, na segunda-feira, 16.   

A Secretaria de Educação também fará uma reunião na segunda-feira com os diretores de unidades educacionais municipais e equipes da Vigilância em Saúde para definir ações e repassar orientações aos profissionais das escolas sobre as formas de se evitar o contágio do novo coronavírus. Mogi Mirim não tem casos confirmados da doença, mas trabalha na prevenção e orientação, a fim de que a rede pública e particular estejam prontas para atenderem pacientes que adquiram o vírus.

ESTADO
O governador João Doria confirmou, ontem, 13, que São Paulo vai intensificar as medidas de enfrentamento ao novo coronavírus. Em acordo com o Ministério da Saúde, ficou definido que haverá interrupção gradual das aulas na rede estadual de ensino a partir de segunda, 16, o adiamento de eventos públicos ou privados que reúnam 500 ou mais pessoas e a suspensão por 60 dias das férias de funcionários da rede estadual da Saúde.

A interrupção das aulas na rede estadual de ensino e restrição de eventos com público visa reduzir a circulação de pessoas, uma vez que os serviços de saúde confirmaram a transmissão local do coronavírus em São Paulo. A contaminação já ocorre entre pessoas que residem no estado e não viajaram para países onde a contaminação ocorria anteriormente.

A interrupção das aulas e restrição de eventos com público visa reduzir a circulação de pessoas, uma vez que os serviços de saúde confirmaram a transmissão local do novo coronavírus em São Paulo. A contaminação já ocorre entre pessoas que residem no estado e não viajaram para países onde a contaminação ocorria anteriormente. Para as Faculdades de Tecnologia (Fatecs), a suspensão das aulas já vale para segunda-feira, 16.



Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top