Isolamento social em Mogi Mirim cai para 46%

A taxa de isolamento social em Mogi Mirim foi de 46% na quinta-feira, 30, de acordo com o Sistema de Monitoramento Inteligente (Simi-SP), do governo de São Paulo. O Simi é uma central de inteligência que analisa dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social. 

Esse foi um dos menores percentuais registrados em Mogi Mirim nos últimos 30 dias. O índice apresentou queda durante a semana, uma vez que estava em 48% na segunda e terça-feira. No domingo, dia 26, o isolamento foi de 58%. 

Para efeito de comparação, o isolamento social em Mogi Mirim já chegou a atingir 62%, nos dias 29 de março (um domingo) e 10 de abril (Sexta-Feira Santa). A taxa também chegou a 61%, 60% e 59% em outras oportunidades. O governo de São Paulo pede que o índice chegue a 70% para dar início a um processo de flexibilização dos serviços. 

O isolamento social em Mogi Mirim é igual ou até menor que cidades vizinhas. Na quarta-feira, Mogi Guaçu registrou 47%, e ontem, 46%. Já em Itapira o isolamento é maior; 50% na quarta-feira e 48% na quinta-feira. 

Ciente da queda no isolamento social, a Prefeitura estuda adotar medidas mais rígidas para frear a subida, e assim, evitar que a cidade veja o aumento dos casos da Covid-19. Neste 1º de maio, Mogi Mirim registra 10 casos confirmados, 23 casos suspeitos, 107 casos notificados e 74 casos descartados. Outras seis pessoas estão recuperadas. Não houve nenhuma morte. 

O aumento da fiscalização faz parte das medidas de combate a Covid-19, além das demais ações estudadas pela Administração Municipal. “É um índice muito baixo, precisamos aumentar esse índice, e isso depende mais do que nunca da população. A população precisa tomar consciência de que não podemos sair de casa sem que exista necessidade. Sabemos que não é fácil, mas precisamos manter o isolamento. Junto com a máscara é nossa forma de prevenção”, alertou o chefe de gabinete, Guto Urbini. 

Guto destacou ainda que, para que o município possa ter uma flexibilização no comércio, a subida no percentual de isolamento é de extrema importância. “Seremos avaliados pelo governo do Estado se nossa cidade poderá flexibilizar o comércio e as demais atividades da vida cotidiana. Esse isolamento será importante para a avaliação. É um desafio aos mogimirianos reverter essa situação”, analisou.

Na quinta-feira, dia 30, a Prefeitura lançou uma campanha de conscientização sobre a importância do uso de máscara pela população como medida de contenção ao coronavírus. Com o lema #MogiDeMáscara, a Secretaria de Relações Institucionais, coordenadora da atividade, aposta no engajamento da população especialmente através das mídias sociais. Artes e imagens estão sendo preparadas para transmitir ao público a mensagem de união da cidade em prol da preservação de vidas.

Prefeitura lançou campanha que incentiva o uso de máscaras (Foto: Divulgação/Prefeitura)

6 comentários:

  1. O que precisa mesmo é o governo acelerar e encontrar a cura ou remedio pra essa moléstia e nao ficar sacrificando o direito de ir e vir da populacao que ja faz muitos sacrificios no dia a dia, nao podemos ficar a vida toda de máscara....

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente ficar em csa nao vai cer a solusão.. tinha que mutar quem nao estar nas rua com mascara os cer humana nao ajuda dpis so reclama.so jesus pra ter misericodia di nois i da um basta nisso.

    ResponderExcluir
  3. Café o auxílio ? Chega de mentiras políticos, vamos acabar com isso vamos morrer de fome isso sim

    ResponderExcluir
  4. Cadéo auxílio dos informais? Até agora ND,fora bolsolixo.

    ResponderExcluir

Scroll to top