!


Com UTIs no limite, Mogi Mirim pode enviar pacientes para Itapira

Flávio Magalhães

Com uma taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no limite, na Santa Casa de Misericórdia e no Hospital 22 de Outubro, Mogi Mirim pode enviar pacientes com Covid-19 para Itapira, caso se esgote a capacidade de atendimento no município.

No final da tarde de sexta-feira, 19, por exemplo, a Santa Casa tinha ocupação de 100% dos leitos de UTI destinados para pacientes diagnosticados ou com suspeita de terem contraído o novo coronavírus. O número se manteve no sábado e no domingo. O hospital, sob intervenção da Prefeitura nos serviços públicos de Saúde, tem seis leitos de UTI na ala Covid-19.

Com os quatro novos respiradores enviados pelo Governo do Estado, entregues no sábado, a Santa Casa poderá ampliar sua UTI Covid-19 para dez leitos nos próximos dias. Por sua vez, o Hospital 22 de Outubro conta atualmente com oito leitos de terapia intensiva para pacientes diagnosticados ou com suspeita de Covid-19.

No entanto, caso todos os leitos de UTI destinados para pacientes com Covid-19 sejam ocupados em ambos os hospitais, não significa que os mogimirianos ficarão sem atendimento. Segundo o diretor técnico da Santa Casa, o médico Vitor Augusto de Andrade, existem alternativas, como a adaptação de outros setores da Santa Casa, uma vez que o hospital dispõe de cerca de 20 respiradores.

Um exemplo é o pronto-socorro, que conta com cinco respiradores e pode ser adaptado para atender um paciente com graves sintomas de Covid-19 em caso de urgência. Já a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da zona Leste tem três leitos de emergência, todos com respiradores. “O tratamento é iniciado, com ventilação mecânica, medicamentos e os cuidados necessários”, informou o diretor clínico da Santa Casa, em transmissão ao vivo realizada pela Prefeitura.

A diferença é que, caso não haja desocupação dos leitos de UTI, o paciente não pode ser mantido no leito adaptado. Daí sua transferência é solicitada para a Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (Cross), do Governo do Estado. Conforme está pactuado no Departamento Regional de Saúde (DRS) de São João da Boa Vista, em caso de indisponibilidade de leitos, Itapira é a primeira opção para receber pacientes de Mogi Mirim.

Itapira possui atualmente 29 leitos de UTI exclusivos para atendimento de Covid-19, segundo informou a assessoria de comunicação do município para a reportagem de A COMARCA. Esse número foi alcançado após a entrega de 11 respiradores, que chegaram nas semana anteriores, enviados pelo Governo do Estado de São Paulo, sob escolta da Polícia Militar.

Mogi Mirim conta com seis leitos para pacientes com Covid-19, que serão ampliados para dez (Foto: Arquivo)

Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top