!


Prefeitura interdita espaços públicos e bancos de praças para reforçar isolamento social

Fitas zebradas foram colocadas em bancos de espaços públicos do Centro por homens da Guarda Civil Municipal (GCM) na manhã desta quinta-feira, 18. O trabalho abrange a Praça Rui Barbosa, Praça Floriano Peixoto (Jardim Velho), Praça Francisco Alves e Praça da Bandeira, na região próxima ao Colégio Imaculada Conceição.

Ainda nesta quinta, serão interditados o conjunto de quadras Três Marias e a Academia ao Ar Livre, localizados no Complexo Esportivo José Geraldo Franco Ortiz, o Lavapés. Um carro de som com orientações aos comerciantes e munícipes também circula pela cidade como forma de prevenção. Todo o trabalho é coordenado pelas secretarias de Governo, Negócios Jurídicos, Segurança Pública e Saúde.


As ações realizadas visam evitar aglomerações e conscientizar a população sobre a importância do isolamento social. Com somente 48% de porcentual de isolamento nos últimos dias, de acordo com o Sistema de Monitoramento Inteligente do Governo do Estado, Mogi Mirim vê uma subida dos casos positivos e suspeitos da Covid-19.

O município registra 111 casos confirmados da doença, além de 42 casos suspeitos, segundo o boletim diário divulgado na quarta-feira, 17, pela Secretaria de Saúde. São quatro mortes confirmadas e um óbito suspeito, de uma mulher de 85 anos. Além disso, há 83% de taxa de ocupação em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) somente com casos da Covid-19, existentes na Santa Casa de Misericórdia (sob intervenção da Prefeitura nos serviços SUS) e o Hospital 22 de Outubro.

FISCALIZAÇÃO
Mais rígido e ostensivo, o novo processo de fiscalização em estabelecimentos comerciais de Mogi Mirim teve continuidade na manhã desta quinta-feira, em comércios da região central. Equipes da Central de Fiscalização e da Vigilância Sanitária percorreram as principais ruas do Centro, não apenas para orientação, mas também para fiscalização em relação ao cumprimento do decreto municipal 8.138/2020, que regulamenta o funcionamento do comércio e o atendimento às medidas sanitárias no combate à disseminação do novo coronavírus.

Auto de infração vem sendo entregues a proprietários de comércios que não cumprem o horário estabelecido de funcionamento das 12h às 16h (determinado pela Fase 2 do Plano São Paulo, através do decreto estadual 64.994/20), de medidas que visem evitar a quantidade de clientes além da capacidade estabelecida, e a forma de exposição e venda dos produtos. O uso obrigatório de máscaras também é fiscalizado. Estabelecimentos que não repeitarem as regras poderão ser multados e até lacrados.

Bancos de praças e espaços públicos são interditados na tentativa de se aumentar o isolamento social (Foto: Divulgação)


1 comentários:

Scroll to top