!


Paulo Silva oficializa pré-candidatura a prefeito

Agora é oficial. O ex-prefeito Paulo Silva (PDT) confirmou, em vídeo divulgado na noite desta quarta-feira, 29, em suas redes sociais, que é pré-candidato a prefeito de Mogi Mirim nas eleições de 2020. O anúncio da pré-candidatura do pedetista já era esperada há algumas semanas.

No material divulgado pelas redes sociais, Paulo Silva faz críticas à atual gestão de Mogi Mirim, principalmente na área da Saúde, mas menciona também a ausência de novas indústrias e empregos no município, a limpeza urbana e a falta de moradia popular. "Sei que é dramática a situação pela qual passa o povo de nossa cidade", destacou.

Tradicionalmente alinhado a partidos de esquerda, o pré-candidato fez um aceno para uma possível aliança com legendas de posicionamentos distintos. "Devemos deixar de lado ideologias e gostos partidários. Essa disputa política e ideológica que existe hoje em nosso país não vai resolver nossos problemas. Nós devemos nos unir e dizer que o nosso partido é Mogi Mirim", defendeu.

Até o momento, o PDT de Paulo Silva possui o apoio do PSB e do PT. Esperava também o MDB, atual partido da vereadora Maria Helena Scudeler de Barros, aliada histórica da gestão municipal do ex-prefeito (1997-2004). No entanto, a legenda emedebista anunciou aliança com André Mazon (PTB).

Em março, Paulo Silva chegou a ser anunciado como pré-candidato a vice-prefeito na chapa de Luiz Guarnieri (PSB), ex-vereador e ex-presidente da Associação Comercial e Industrial de Mogi Mirim (Acimm). No entanto, recuou semanas depois. Desde então, estava sendo pressionado por aliados a encabeçar a chapa, apesar de inicialmente resistir à ideia de voltar a disputar uma eleição 16 anos após deixar a Prefeitura.

No período em que ficou distante das eleições, principalmente pela sua inelegibilidade por reprovação de contas da Administração Municipal na época em que foi prefeito, Paulo Silva continuou como um dos principais articuladores do PSB, partido que chegou a eleger, em 2016, três vereadores para a atual legislatura. No entanto, deixou a legenda após a filiação do deputado Barros Munhoz, em 2018, seguido por diversos nomes da “velha guarda” socialista.

Prefeito de Mogi Mirim entre 1997 e 2004, Paulo Silva voltará a disputar uma eleição (Foto: Reprodução/Facebook)

Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top