!


Equipe culinária faz sucesso com comida brasileira na Feira Noturna

O chef Carlos Soares, o Carlão, hoje comemora a autorização para que sua empresa, a Via Carlo, pudesse, enfim, começar a trabalhar na tradicional Feira Noturna de Mogi Mirim, realizada toda quarta-feira, no Espaço Cidadão. Foram pelos menos três anos de negociações para que isso se concretizasse. E, segundo ele, não poderia ser em momento melhor.

Radicado na vizinha Itapira, Carlão desenvolveu um modelo de negócio focalizando a venda, em locais de comércio popular, de três variedades muito apreciadas da culinária nacional: o baião de dois, a galinhada e o feijão tropeiro. Com habilidade empresarial e, principalmente, dada a qualidade de seus produtos, viu grandes oportunidades de exibição nas feiras regionais, que se propagaram a partir da experiência pioneira de Mogi Mirim, iniciada ainda em 2013.

Assim, chegou a atuar em 11 cidades da região, com destaque para Holambra e Estiva Gerbi. Nesta última, sua barraca se tornou uma espécie de cartão de visitas. Era, de longe, a mais concorrida, chegando a servir mais de mil refeições por noite de trabalho, conforme relatou para A COMARCA.

A chegada da pandemia, em março, atingiu em cheio seu negócio. A exemplo de outras empresas do setor de alimentação, a Via Carlo se viu em dificuldades. Feiras noturnas foram fechadas em todas as cidades e o empresário se viu privado de um de seus carros-chefes, ao lado de eventos de grande porte, os quais atendia também com regularidade.

Carlos Soares, vale lembrar, é um nome já conhecido nos meios gastronômicos do país. Por vários anos, por exemplo, manteve uma parceria com o apresentador de televisão Gilberto Barros. Em 2014, recebeu convite do Comitê Olímpico Brasileiro para ser o cozinheiro da delegação brasileira que disputou as olimpíadas de inverno em Sochi, na Rússia.

E a Gastronomia, para Carlão, se tornou uma atividade familiar. Em Mogi Mirim, conta com a ajuda dos filhos Carlos Eduardo e Juan, que atuam na linha de frente do preparo e na venda dos quitutes. Recentemente, ao completar os primeiros 30 dias de funcionamento na cidade, o empresário se mostrou satisfeito. “A receptividade do público mogimiriano tem sido excelente. Estamos bastante felizes por, enfim, podermos trabalhar aqui”, comentou.

CRITÉRIOS
Valdir Biazotto, secretário municipal de Agricultura, explica que a consolidação da chegada da Via Carlo na Feira Noturna obedece a critérios bastante definidos. “A gente faz pesquisa e, antes de mais nada, sente a necessidade das pessoas. Não adianta colocar uma atração que não venha a agregar no interesse do público”, explicou.

Ainda de acordo com o atual secretário, Mogi Mirim seguiu parâmetros técnicos embasados pela equipe da área de saúde para promover o retorno gradual da Feira Noturna, até que ela possa voltar novamente ao seu formato original. Na noite de quarta-feira, 26, por exemplo, foi novamente autorizada a venda de bebidas. O próximo passo, quando isso se mostrar viável, segundo ele, será o retorno das mesas. “Vamos dar um passo de cada vez”, encerrou.

Em família, Carlão agradece receptividade do público mogimiriano na Feira Noturna (Foto: A COMARCA)


Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top