!


Paulo Silva anuncia Mostardinha como pré-candidata a vice

Flávio Magalhães

O pré-candidato a prefeito Paulo Silva (PDT) apresentou na última quinta-feira, 20, sua pré-candidata a vice-prefeita, a médica ginecologista e ex-vereadora Maria Alice Fernandes Mostardinha (SD). A união, vista como improvável até poucos dias atrás, sela a aliança entre o PDT e o Solidariedade, que inclui ainda o PSB e o PT.

Mostardinha, de início, relutou em apoiar a pré-candidatura de Paulo Silva, por discordâncias ideológicas. A coluna Confidencial, de A COMARCA, chegou a noticiar na semana passada que a médica poderia até se desfiliar do Solidariedade, para não ter que subir no palanque do ex-prefeito. No entanto, ela repensou sua posição. “Acredito que posso unir forças para ajudar Mogi Mirim”, resumiu Maria Alice.

“São duas pessoas diferentes, mas com o mesmo objetivo”, explicou o empresário Leonardo Zaniboni, presidente do Solidariedade. “Com dois médicos pré-candidatos, a Saúde será muito bem contemplada, será um ponto alto da campanha e do governo”, defendeu o professor Roberto Magalhães, presidente do PDT. “Não podemos errar, senão teremos que pegar nossa malinha e ir embora de Mogi Mirim”, complementou Mostardinha. “Meu foco imediato será na Saúde, eu sei o que pode ser mudado para melhorar”, defendeu a médica.

Paulo Silva, por sua vez, fez críticas à gestão de Carlos Nelson Bueno (PSDB), que classificou como “muito falha” e “muito fechada” à participação popular. “Os mogimirianos não sabem onde fica o Gabinete do prefeito”, exemplificou. “O primeiro objetivo é impedir a continuidade desse governo que está aí”, ressaltou. “A forma de governar nos diferencia muito”, completou.

O pré-candidato do PDT defendeu um “Gabinete de portas abertas” à população e mais moradias populares para a parcela dos mogimirianos de baixa renda. Também falou sobre a Saúde. “Não se pode tratar a Santa Casa como inimiga e não se pode fechar o Pronto-Socorro do Centro e levar para a periferia. Não precisa ser da Saúde para entender que isso está errado”, disparou.

“Chega de governo autoritário, fechado e pouco transparente em Mogi Mirim”, reforçou Paulo Silva. O pré-candidato voltou a dizer que quer o apoio de todas as alas ideológicas, desde que concordem com o plano de governo proposto. “Não quero saber da opinião das pessoas com relação à Brasília. Quero pessoas de bem”, finalizou.


Mostardinha, de início, relutou em apoiar a pré-candidatura de Paulo Silva, mas repensou sua posição (Foto: Divulgação)

Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top