!


Os frutos da esperança

 Ana Paula Meneghetti

Uma árvore na Praça Rui Barbosa, região central de Mogi Mirim, chamou a atenção por esses dias. Você já pensou em colher frutos da “Árvore da Esperança”? Se nunca, agora terá a oportunidade de viver essa experiência. A reportagem de A COMARCA esteve no local e pode garantir: vale a pena. 

Como já falava o filósofo e educador Paulo Freire, é preciso ter esperança do verbo “esperançar”, ou seja, ir atrás, não desistir. Esperançar significa não se conformar. Foi com esse espírito que o Interact Club de Mogi Mirim Distrito 4590 realizou o projeto “Árvore da Esperança”, tendo como foco a causa do Setembro Amarelo, uma campanha brasileira de prevenção ao suicídio.

A ação contou com a ajuda de associados do Interact, que puderam abusar da imaginação para confeccionar diversas cartinhas com mensagens motivacionais. No verso de cada carta, também está disponível o link para o formulário do desabafo anônimo, um outro projeto do clube, em parceria com a clínica médica Evolclin.

Após a autorização da Prefeitura, as cartinhas, simulando frutos, foram higienizadas e penduradas em uma árvore da Praça Rui Barbosa. A população pode passar pelo local e colher o seu bilhete. O objetivo do projeto é fazer o dia de alguém melhor, com uma frase motivacional. “Lembrá-la do quanto sua existência no mundo é importante, e que nada do que ela sente é bobagem. Que a vida importa sim, apesar de tantos problemas”, completou a presidente do Interact Club Distrito 4590, Luiza Barretta Maretti.

Iniciativas como essas são ainda mais bem-vindas em momentos como os atuais. Em reportagem publicada no mês passado, A COMARCA apurou que a pandemia é responsável por 50% das novas ocorrências de depressão e ansiedade no município.

Segundo Luiza, a ideia surgiu de uma associada juntamente com sua família. A proposta, então, foi discutida e aprimorada durante duas reuniões do clube. A árvore da praça recebeu as cartinhas no dia 25 de setembro, mas a intenção é expandir essa iniciativa; levá-la para outros espaços públicos e em outras datas. “Vamos pesquisar lugares que possam atingir mais pessoas. E pretendemos levar fora do Setembro Amarelo, afinal, é sempre bom lembrar sua causa em todos os outros meses”, reforçou a presidente do Interact. 

O resultado da ação foi positivo. De acordo com o clube, aumentaram as respostas ao formulário do desabafo, o que significa que a ação atingiu a comunidade. 

“E foi muito legal! Algumas pessoas que passaram pela praça, que pegaram os bilhetes, entraram em contato conosco nas redes sociais, tiraram fotos e nos marcaram também. Estamos pensando em repor (as cartinhas) a cada 15 dias, e fazer daquela árvore que escolhemos, a árvore da esperança para sempre”, explicou Luiza. 

O QUE É?

Interact são clubes de jovens de 14 a 18 anos que prestam serviços patrocinados pelo Rotary. Uma das metas do Interact Club é a formação e criação de jovens com potenciais de liderança e com capacidade de se relacionar melhor com as pessoas. O primeiro Interact foi fundado em Melbourne, na Flórida, nos Estados Unidos, expandiu-se e hoje atinge uma marca superior a 7.230 clubes.

Interact é uma abreviação de International Action (Ação Internacional): inter+act. As quatro argolas no centro do símbolo representam os quatro principais pilares do clube, que são: formação de companheirismo, (argola de baixo); prestação de serviços à comunidade (argola de cima); formação profissional (argola lateral esquerda); e desenvolvimento da qualidade de liderança (argola lateral direita).

A missão é tentar ajudar a sociedade de uma forma simples, com campanhas, doações, visitas a creches e hospitais, entre outras coisas, para melhorar do meio ambiente à saúde da população carente. O lema mais importante é "dar de si antes de pensar em si".

Cartinhas, simulando frutos, foram higienizadas e penduradas em uma árvore da Praça Rui Barbosa (Foto: Luiza Barretta Maretti)


Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top