!


Aposentada tem prejuízo de R$ 82 mil ao aceitar ajuda de suposto bancário

Uma aposentada de 60 anos teve um prejuízo de mais de R$ 80 mil ao aceitar a ajuda de um suposto funcionário do banco, enquanto tentava usar um terminal de caixa de atendimento automático, numa agência do Centro da cidade. 

O caso aconteceu no dia 22 de outubro, durante o feriado do Dia da Cidade, mas só foi comunicado à Polícia recentemente. Segundo a vítima, na manhã daquele dia, ela foi até à agência da Caixa Econômica Federal (CEF), na Rua Padre Roque, realizar operações bancárias de rotina.

Porém, ao colocar o cartão em um dos caixas eletrônicos, o mesmo ficou travado, não sendo possível extraí-lo. Nesse instante, um rapaz dizendo-se funcionário do banco apareceu e se propôs a ajudar a aposentada. Como também não conseguiu retirar o cartão, ele pediu à mulher que ligasse para um número 0800 que estava estampado no próprio caixa eletrônico. 

Quando ela ligou, uma moça a atendeu e também confirmou que se tratava de um serviço da CEF. Foi requerido a senha do cartão e outros dados pessoais da aposentada, que forneceu sem desconfiar de nada. Feito isso, o suposto bancário conseguiu retirar o cartão e devolveu o mesmo à vítima. 

A aposentada deixou a agência e retornou para casa. Ela só percebeu que havia caído em um golpe alguns dias mais tarde. Ao checar seu extrato bancário, descobriu que desconhecidos haviam sacado R$ 78,8 mil de sua poupança e outros R$ 23 mil de sua conta corrente. 

Até o momento, a CEF só estornou R$ 20 mil à aposentada, que pode amargar um prejuízo superior a R$ 82 mil. Apesar das campanhas, cartazes e avisos dos funcionários do bancos para que as pessoas, principalmente idosos, não aceitem ajuda de estranhos, os golpes continuam aumentando na cidade. Durante a pandemia, têm sido frequentes os saques irregulares do dinheiro proveniente da ajuda emergencial do governo, deixando as pessoas que realmente precisam desse benefício desamparadas.



Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top