!


Idosos terão preferência para votar das 7h às 10h

A pandemia da Covid-19 mudará a rotina das votações neste ano. As seções eleitorais serão abertas mais cedo, às 7h, e os idosos terão prioridade nas três primeiras horas. Isso significa que, até as 10h, todos os eleitores com mais de 60 anos terão preferência para votar, independentemente do momento em que chegarem ao local de votação. 

Nesse período, as pessoas com menos de 60 anos deverão aguardar até que todos os eleitores idosos já presentes, ou que cheguem à seção de votação, tenham votado. No entanto, ao contrário das notícias falsas divulgadas na internet, os idosos também poderão votar nos demais horários. 

A diferença é que, a partir das 10h, os idosos continuam sendo considerados prioridade, mas deixam de estar à frente de outros grupos também considerados preferenciais pela legislação eleitoral, como: candidatos, juízes eleitorais, seus auxiliares, servidores da Justiça Eleitoral, eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida, os obesos, mulheres grávidas, lactantes, acompanhados de criança de colo, entre outros. 

Também em razão da pandemia, não haverá votação por biometria. Ela estará desabilitada e, por questões de segurança, os eleitores devem levar sua própria caneta para assinar a ficha de votação e, assim, evitar o compartilhamento de objeto com outras pessoas. Caso não seja possível, a caneta deverá ser higienizada após cada uso. 

Além de estar usando máscara, o eleitor deve levar consigo obrigatoriamente um documento original com foto, para a identificação. O título de eleitor não é obrigatório, mas é recomendável, por constar informações como o número da seção eleitoral. Na internet, o site do TSE tem uma ferramenta que permite a consulta dos números do título, da zona eleitoral e também do endereço da seção de votação. 

A maior parcela dos mais de 70 mil eleitores mogimirianos deve votar na escola estadual Monsenhor Nora, o maior colégio eleitoral da cidade, com 23 seções. Todos os 22 locais de votação de Mogi Mirim vão funcionar das 7h às 17h. Os eleitores que estiverem fora de seus domicílios eleitorais precisam justificar a ausência para a Justiça Eleitoral – o que pode ser feito no dia da eleição, ou depois. O eleitor que não justificar a ausência dentro do prazo estipulado pela Justiça Eleitoral terá que pagar multa para regularizar a situação.

Pandemia alterou rotina da eleição (Foto: Antonio Augusto/Ascom/TSE)


Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top