!


Ana Peruchi substitui Magalhães na Educação

André Paes Leme

Menos de 15 dias após o anúncio do primeiro escalão de seu governo, o prefeito eleito Paulo de Oliveira e Silva (PDT), comunicou, ontem, 23, a primeira mudança em seu staff principal. A pedagoga Ana Lúcia Bueno Peruchi irá substituir o professor de biologia Roberto José de Fátima Magalhães na Secretaria de Educação (Seduc). 

O anúncio foi feito durante coletiva à imprensa. Ana Lúcia assume o cargo pela segunda vez, já que, entre 2001 e 2004, foi secretária de Educação na segunda gestão de Paulo Silva. A pedagoga, que também é formada em História, acumula uma vasta experiência administrativa e pedagógica em Educação.

Por oito anos, foi secretária de Educação de Itapira, entre 2005 e 2012, durante o governo do prefeito Antônio Hélio Nicolai, o Toninho Bellini, além de ter sido diretora da escola estadual Dr. Oscar Rodrigues Alves, em Mogi Mirim.

O prefeito eleito Paulo Silva disse que poderia haver muitas dificuldades para obter a liberação de Magalhães junto ao Governo do Estado, onde ele é docente. E, sem tempo para esperar por uma solução, o prefeito eleito optou pela substituição. 

“Por sorte, temos a Ana Lúcia, que logo aceitou substituir o Magalhães”, disse. Paulo Silva, porém, garante que o antigo nomeado ao cargo continuará, mesmo que informalmente, na equipe da educação. O prefeito anunciou que Magalhães será o consultor da Seduc no que diz respeito ao ensino técnico-profissionalizante. 

“Inclusive, temos um plano de montar uma escola técnica municipal em Mogi Mirim”, revelou. Magalhães, por sua vez, desejou sorte à Ana Lúcia, afirmando que embora tivesse planos para assumir à Seduc, fará de tudo para auxiliar a colega nessa nova empreitada. “A qualificação de nossos estudantes é importantíssima se quisermos, realmente, desenvolver o nosso Município”, exemplificou. 

PRIORIDADES
Ao conversar com os jornalistas, Ana Lúcia lembrou a época em que foi secretária da Educação pela primeira vez. Disse que foi um período de grandes realizações, como a municipalização da educação e a construção de muitas escolas de ensino fundamental na cidade

Perguntada sobre quais seriam suas prioridades, a nova chefe da Seduc não vacilou: “vai ser a educação em período integral”. Ana Lúcia explicou que esse será um processo paulatino, com muitas visitas técnicas a todas as escolas para ver a capacidade da rede municipal em se adaptar a esse novo formato. 

“Também há que se estudar um currículo para o contraturno escolar, como teatro, línguas estrangeiras, música, esportes, informática, dentre outras atividades”, observou. A futura secretária ainda salientou que a merenda também merecerá atenção especial por parte de sua administração frente à pasta. 

Com um orçamento previsto de R$ 101,3 milhões para 2021, Ana Lúcia comentou que, além do período integral nas escolas, também pretende investir em creches, ensino profissionalizante, inclusive com parcerias com a Escola Técnica Estadual (Etec) e a Faculdade de Tecnologia (Fatec), assim como o programa de Educação para Jovens e Adultos (EJA).


A pedagoga, que também é formada em História, acumula uma vasta experiência na área e já ocupou o cargo entre 2001 e 2004

Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top