!


Paulo Silva define prioridades e quer fazer 'governo do diálogo'

Flávio Magalhães

O prefeito Paulo Silva (PDT), a vice-prefeita Maria Alice Mostardinha (SD) e os 17 vereadores eleitos em novembro foram empossados na tarde de 1º de janeiro em cerimônia ocorrida na Câmara Municipal. A sessão, restrita a convidados, imprensa e funcionários do Legislativo, teve Sônia Módena (Cidadania) como presidente de honra.

No discurso de posse, Paulo Silva manteve o tom conciliador da campanha e da transição, adotado no ano passado. “Não sou mais o prefeito eleito pelo PDT ou pelos meus eleitores. Sou o prefeito de todos os mogimirianos, vou representar todas as ideologias. Vamos fazer o governo do diálogo e da harmonia, principalmente com a Câmara Municipal”, disse, em recado também aos vereadores empossados.

O prefeito também defendeu a participação popular nas decisões de governo, reafirmando que seu gabinete será acessível para a população. Voltou a frisar que os interesses de Mogi Mirim devem ser colocados acima dos interesses partidários e ideológicos. “Temos grandes desafios pela frente”, lembrou.

Como prioridade do novo governo, Paulo Silva elencou áreas como Saúde, Geração de Emprego e Renda, Segurança Pública e Habitação Popular. O chefe do Executivo falou que é preciso “salvar” a Santa Casa de Misericórdia e reabrir o Pronto Atendimento no Centro da cidade, mantendo a UPA da zona Leste. Também afirmou que o atendimento na rede básica de Saúde deve ser ampliado.

Já a geração de emprego e renda e o desenvolvimento econômico do Município, na visão do prefeito, são formas de também se resolverem problemas sociais de Mogi Mirim. Para o setor de Segurança Pública, falou em ampliar o efetivo da Guarda Civil Municipal, além de cobrar do Governo do Estado de São Paulo mais servidores para a Polícia Militar e Polícia Civil. “A população cresceu e o efetivo diminuiu”, criticou.

Paulo Silva também abordou a questão da Habitação Popular, uma de suas bandeiras de campanha. Afirmou que, durante o período eleitoral, percorreu bairros periféricos da cidade e constatou que muitas famílias de baixa renda ainda pagam aluguel. “O Mercado não está resolvendo a questão da moradia popular para essas famílias”, destacou.

TRANSMISSÃO
Após a posse na Câmara Municipal, Paulo Silva e Maria Alice Mostardinha foram à Estação Educação, onde ocorreu a cerimônia de transmissão do cargo de prefeito. A ex-secretária de Negócios Jurídicos, Adriana Tavares de Oliveira Penha, representou o governo Carlos Nelson Bueno (PSDB), na ocasião. “Estamos passando o governo da forma que gostaríamos de ter herdado, sem dívidas”, declarou.

No discurso de posse, Paulo Silva manteve o tom conciliador da campanha (Foto: Silveira Jr./A COMARCA)


Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top