!


Ambulatório de Síndromes Gripais já funciona em novo local, ao lado da Santa Casa

A Prefeitura colocou em funcionamento nesta segunda-feira, 29, o novo Ambulatório de Síndromes Gripais. O espaço, de 300 m², estava fechado há mais de três anos e abrigava a antiga Unidade de Atendimento Não Agendado (Uana) da Santa Casa. O local passou por uma reforma e a mudança ocorreu no domingo.

O prédio fica à Rua Maestro Azevedo, 124, ao lado do hospital e vai funcionar, nesta primeira fase, das 7h às 19h, todos os dias da semana. Na noite de domingo, o prefeito Paulo Silva (PDT), acompanhado da Secretária de Saúde, Clara Carvalho, do provedor da Santa Casa, Milton Bonatti, da vice-prefeita. Maria Alice Mostardinha (SD), vereadores e alguns secretários municipais, foi conhecer o local.

Paulo Silva disse que a Prefeitura gastou menos de R$ 50 mil para deixar o prédio em condições de atender ao público, inclusive, com o uso de móveis e demais equipamentos reaproveitados do antigo ambulatório, que funcionava em um imóvel alugado na Rua Monsenhor Moysés Nora. 

“Esta é apenas uma primeira etapa, onde temos um salão amplo para sala de pré-consulta, consultórios, sanitários, dentre outras facilidades”, disse. Para o prefeito, o novo ambulatório oferece mais conforto à população, que não precisa mais aguardar pelas consulta na rua, sob sol ou chuva. Também é mais adequado para os profissionais que irão trabalhar no local.

A secretária de Saúde falou com entusiasmo sobre obra. “Em breve, estaremos inaugurando o setor dos leitos dessa unidade”, adiantou Clara. Segundo ela, serão 12 leitos no ambulatório e mais quatro na chamada sala vermelha. “Também teremos, pelo menos, mais três respiradores”, ressaltou.

O gerente administrativo da Secretaria de Saúde, Pedro José Gonçalves, disse que a obra só foi concluída graças ao emprenho do pessoal do consórcio intermunicipal Cemmil, dos funcionários da Prefeitura e da própria secretaria. “Tiramos mais de quatro caminhões de entulhos, mas agora está tudo limpo”, comemora.

Ele conta que o telhado e as calhas foram refeitas, assim como toda a parte hidráulica e elétrica, que foram substituídas. “Até mesmo as linhas de oxigênio foram limpas e estão operando”, disse Gonçalves. Também foi instalado um cabeamento novo para os computadores e, em breve, um equipamento de ar-condicionado de 40 mil BTUs vai climatizar o local. 

A um custo de R$ 240 mil mensais, o ambulatório é bancado quase que em sua totalidade pela Prefeitura. “O Governo Federal manda apenas R$ 80 mil. O restante é o Município que arca com as despesas”, compara Paulo Silva. 

Ele também fez questão de salientar que, dentro de pouco tempo, o ambulatório vai funcionar 24 horas por dia e que, quando a pandemia estiver controlada, passará a atender outras doenças. “Será o embrião da nova UPA do centro”, finalizou. 

Quem também não escondia o entusiasmo com a inauguração do novo centro de atendimento de síndromes gripais foi Milton Bonatti. Para o provedor da Santa Casa, essa obra é a prova cabal que aquele hospital e a Prefeitura vivem uma nova fase, de muita cooperação, confiança e desenvolvimento. 

“Não merecíamos ver isso aqui abandonado. Felizmente, esse é o começo de uma relação que vai render bons frutos, inclusive resgatando a grandeza da nossa Santa Casa que completa 154 anos do próximo dia 6 de abril”, festejou Bonatti. 

Ambulatório de Síndromes Gripais funciona agora ao lado da Santa Casa, em local mais amplo que o anterior (Foto: Claudio H. Felício/Portal da Cidade)

Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top