!


Com flexibilização para supermercados, "lockdown" começa em Mogi Guaçu

Começou a valer à 0h01 desta terça-feira, dia 2, o decreto do prefeito Rodrigo Falsetti (Cidadania) que impôs medidas restritivas em Mogi Guaçu pelos próximos sete dias. Na segunda-feira, o chamado "lockdown" guaçuano sofreu flexibilizações, também por meio de decreto editado pela Prefeitura. As mudanças foram feitas após reunião com representantes das cidades que integram a Regional de Saúde de São João da Boa Vista.

As alterações flexibilizaram, em especial, o funcionamento de supermercados, mercados, açougues, padarias e hortifrútis, que agora podem realizar atendimento presencial das 6h às 19h, com limitação de 40% da capacidade e de uma pessoa por família. Menores de 12 anos não poderão entrar nestes estabelecimentos e pessoas com deficiência terão direito a um acompanhante.

Já restaurantes, lanchonetes e pizzarias poderão trabalhar com entrega a domicílio duas vezes ao dia: das 11h às 14h e das 19h às 22h. Outros serviços não contemplados anteriormente, como bancos e correios, também foram flexibilizados. De acordo com o prefeito Rodrigo Falsetti, a intenção, neste caso, é garantir que todos, sem exceção, tenham acesso a salário, aposentadoria e outros vencimentos necessários à sobrevivência. 

“Ouvimos de autoridades de outros municípios a preocupação com deslocamentos desnecessários e entendemos por bem promover adaptações ao texto original, sem comprometer o essencial, que é promover o isolamento neste momento tão difícil”, justificou o prefeito. 

COMO FUNCIONA?
Funcionam normalmente:
Hospitais, postos de saúde, clínicas médicas de todas as especialidades (incluindo fisioterapia, odontologia, entre outras), clínicas veterinárias, laboratórios, farmácias, agências bancárias, lotéricas, agências do INSS, agências dos correios, cartórios, postos de gasolina, atendimento domiciliar na área de saúde (incluindo cuidadores de idosos), atividade agrícola e de escoamento, de segurança privada e de transporte individual de passageiros (taxistas e motoristas de aplicativos).

Funcionam com restrição:
- Supermercados, mercados, padarias, açougues e hortifrutis: das 6h às 19h. Acesso permitido a uma única pessoa por família ou grupo. Menores de 12 anos não podem entrar. Pessoas com deficiência podem levar um acompanhante.

- Agência do Poupatempo: até 30% da capacidade de atendimento.

- Transporte público: até 30% da lotação máxima dos veículos.

- Oficinas mecânicas: portas fechadas e atendimento exclusivo a emergências.

- Indústrias: funcionamento permitido somente caso a paralização implique em danos de maquinário, equipamentos ou insumos perecíveis.

- Hotéis: limitados a 40% da ocupação máxima.

- Escolas e atividades religiosas: somente com transmissão online, não presencial.

Funcionam somente com entrega a domicílio: 
- Agropecuárias.

- Restaurantes, lanchonetes e pizzarias: das 11h às 14h e das 19h às 22h.

- Fornecimento de gás.

Medidas restritivas valem por sete dias em Mogi Guaçu (Foto:A COMARCA)

Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top