!


Conrado Lino disputa vaga nas Olimpíadas de Tóquio

O nadador Conrado Coradi Lino, da equipe Free Play, viajou para o Rio de Janeiro-RJ, acompanhado do coordenador técnico Ricardo Antonio Martiniano, para disputar uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio, que serão realizados entre julho e agosto de 2021. A Seletiva Olímpica Brasileira está marcada para ocorrer entre esta segunda-feira, 19 de abril, e o sábado, dia 24, no Parque Aquático Maria Lenk, na capital fluminense. 

Conrado conta com a experiência de um ciclo olímpico esticado, graças ao adiamento dos Jogos de 2020, e viveu a adaptação a uma rotina diferente. “Sem dúvida alguma, o fato de não ter as competições que estávamos acostumados foi o fator que nos tirou mais da zona de conforto. Para piorar, aqui em São Paulo, na reta final, ficamos sem torneios, mas outros estados tiveram. Mas, quem briga por vaga olímpica, tem que passar por cima de todos os obstáculos e foi assim que nos preparamos, para honrar Mogi Mirim neste ciclo olímpico”, observou Conrado, no material divulgado à imprensa pela assessoria da Free Play. 

Na última semana antes da seletiva, Conrado entrou em uma fase chamada de descanso, embora seja intensa. Em outras semanas, encarava 15 mil metros de braçadas diárias e, nesta última, a média foi de 8 mil. “Seguir à risca este cronograma é fundamental para ampliar as chances de bons resultados lá no Rio”, explicou o nadador.

Conrado será um dos 103 brasileiros que disputarão, no Maria Lenk, as vagas na seleção nacional. Por conta da pandemia, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) subiu a nota de corte e apenas vão para a disputa os atletas que já fizeram pelo menos o índice B da Federação Internacional de Natação (Fina), impondo também uma cota de 120 vagas. No fim, apenas 103 foram preenchidas. Cesar Cielo, campeão olímpico em 2008, não está entre os relacionados e, assim, está fora dos Jogos de Tóquio. Para se ter uma ideia, em 2012, um total de 377 competidores estiveram na seletiva para Londres. Já em 2016, foram 352 nadadores na briga por vagas no Rio de Janeiro.

De acordo com a regras anunciadas pela CBDA, vão se classificar para a Olimpíada os nadadores campeões e vice-campeões de cada prova individual, desde que obtenham o índice A definido pela Federação Internacional de Natação (Fina). 

AGENDA
Nesta segunda-feira, Conrado compete na prova dos 400 metros medley masculino, em que só seis atletas disputarão as eliminatórias. Mesmo assim, está mantido o esquema de eliminatória e final e só os tempos das finais valem como índice. Ele irá disputar duas vagas com Brandonn Pierry Cruz de Almeida, do Sesi-SP, Stephan Alexander Steverink, do Flamengo-RJ, Leonardo Coelho Santos, do Pinheiros-SP, Icaro Ludgero Pereira, do Fluminense-RJ, e Bruce Hanson Almeida, da Paineiras-SP. 

Na terça-feira, 20, Conrado disputa os 200 livres, que reunirá 16 competidores. Na sexta-feira, 23, Conrado nadará os 200 medley, que tem nove atletas inscritos. No sábado, participa da seletiva dos 50 livres, que tem 20 nadadores confirmados. “O nosso foco está nas provas de medley, que são as que venho obtendo melhores resultados nos últimos anos. Mas, o trabalho foi focado para todas as provas e vamos com foco total nas quatro disputas”, pontuou Conrado. 

A BandSports fará a transmissão dos seis dias de finais da Seletiva Olímpica Brasileira. Outra opção é o Canal Olímpico, que irá exibir as provas junto com a TV CBDA. A geração será da TVN Sports, que fará a transmissão de todos os seis dias, tanto das eliminatórias quanto das finais. Além disso, uma novidade para o fã de natação será o chamado “Pré-Show” antes das finais e a transmissão das entrevistas coletivas ao final.

“O nosso foco está nas provas de medley, que são as que venho obtendo melhores resultados nos últimos anos. Mas, o trabalho foi focado para todas as provas e vamos com foco total nas quatro disputas”, declarou Conrado (Foto: Arquivo/Free Play)


2ª Região tem apenas Conrado Lino e Murilo Sartori na Seletiva Brasileira

O nadador da Free Play, Conrado Coradi Lino, é um dos dois únicos atletas da 2ª Região da Federação Aquática Paulista (FAP) com vaga obtida para disputar a seletiva olímpica brasileira. “Para se ter uma ideia, aqui na 2ª Região da Federação Aquática Paulista (FAP), apenas dois atletas garantiram vaga na Seletiva. Além do Conrado, aqui em Mogi Mirim, tem também o Murilo Sartori, de Americana. Isso mostra o quanto é difícil chegar nesta etapa do ciclo olímpico”, explicou o coordenador técnico Ricardo Antonio Martiniano. 

Em 2016, o Troféu Maria Lenk reuniu 58 clubes diferentes. Agora, são 103 de apenas 17 entidades. Minas Tênis Clube, com 27, e Esporte Clube Pinheiros, com 26, são os recordistas de representação. Na sequência, com mais de 10 nadadores, apenas o Flamengo, 13 atletas, seguido por Unisanta e Corinthians sete, SESI-SP e o Paineiras com cinco. Outro detalhe é que apenas sete dos 27 estados terão clubes participando. Dos 17 clubes, oito são de São Paulo.

ANTERIORES
Em busca do sonho de disputar uma Olimpíada, o nadador Conrado Coradi Lino participará de sua terceira seletiva olímpica. Em 2012, com 17 anos, viveu sua primeira seletiva. Disputou os 200 metros nado medley, terminando na 36ª posição entre 39 participantes, com 2min15seg40. Já em 2016, com 21 anos, disputou quatro provas e foi o oitavo melhor do país nos 200 metros nado medley. As vagas ficaram com Thiago Pereira e Henrique Rodrigues, com nomes como Thiago Simon, Gabriel Ogawa e Icaro Ludgero Pereira de fora, junto com o nadador de Mogi Mirim. Nos 400 medley, Brandonn Pierry Cruz de Almeida e Leonardo Coelho Santos foram para a Rio 2016 e Conrado ficou em sétimo. Ficou à frente de atletas de clubes como Unisanta e Pinheiros. 

Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top