!


Vacinação de gestantes com comorbidades está suspensa após recomendação da Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou a suspensão imediata do uso da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca/Fiocruz para mulheres gestantes. Com isso, o Governo do Estado de São Paulo decidiu suspender temporariamente a vacinação de todas as gestantes com comorbidades, prevista para começar nesta terça-feira, 11, segundo o Plano Estadual de Imunização (PEI).

“O uso off label de vacinas, ou seja, em situações não previstas na bula, só deve ser feito mediante avaliação individual por um profissional de saúde que considere os riscos e benefícios da vacina para a paciente. A bula atual da vacina contra a covid-19 da AstraZeneca não recomenda o uso da vacina sem orientação médica”, ressaltou a Anvisa. A vacina vinha sendo usada em gestantes com comorbidades. Agora, só podem ser aplicadas nas grávidas a Coronavac e a vacina da Pfizer.

Mogi Mirim informou que seguirá as recomendações da Anvisa e do Governo do Estado de São Paulo. A vacinação de puérperas (até 45 dias após o parto) com comorbidades, porém, está mantida, uma vez que não há, para este número, orientação de suspensão por parte dos órgãos de saúde. No município, a vacinação de puérperas será na próxima sexta-feira, 14.

As novas orientações serão comunicadas após pareceres técnicos do Programa Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde e da Anvisa.


Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top