Colorindo Vidas

Ana Paula Meneghetti

Colorir mais rindo. Quando duas palavras unidas se transformam em ação para levar amor e cor para mais de 100 idosos. O projeto Colorrindo nasceu de um hobby e logo virou a missão de vida da voluntária Erika Rodrigues. Ela, que sempre atuou profissionalmente no mundo das finanças, nunca escondeu a paixão pelo passatempo predileto: colorir.

A atividade, até então realizada como forma de lazer, passou a ter um papel fundamental na vida de várias pessoas assistidas por seis entidades de Mogi Mirim e duas de Mogi Guaçu. “Eu quis compartilhar essa sensação boa com os idosos porque eles são os mais esquecidos, em todos os campos”, afirmou à reportagem de A COMARCA.

Projeto, que nasceu de um hobby, leva amor, cor e arranca sorrisos de mais de 100 idosos assistidos em lares de Mogi Mirim e Mogi Guaçu (Foto: Flávio Magalhães/A COMARCA)

Tudo começou em fevereiro de 2016, perto de sua casa, no Instituto Coronel João Leite, região central da cidade. Até hoje, o projeto é realizado quinzenalmente na instituição. Foi nesse mesmo local que Erika conheceu aquela que seria o seu “braço direito” no Colorrindo. Há dois anos, a também voluntária Marcia Antonia Teixeira Machado ajuda a colorir vidas.

Marcia recordou o momento em que visitava a amiga da mãe no Coronel João Leite e viu Erika junto aos idosos, colorindo os desenhos. “Trocamos telefone. Depois, mandei uma mensagem dizendo que queria participar. Até me arrepio”, lembrou, emocionada, a aposentada da área de produção. Além da amiga, Erika ainda conta com o total apoio do marido, o fotógrafo Marcos Leandro. “Como eu não dirijo, é ele quem me leva para todos os lugares”, comentou.

Desde então, a iniciativa foi crescendo e chegou a outros lares. Em média, as voluntárias passam cerca de três horas com os idosos, distribuindo não só desenhos e lápis de cor, mas também muito carinho e atenção. “E tem gente que acha que é só pintar”, desabafou Erika. Para fazer parte do Colorrindo é preciso ter comprometimento. Faça sol ou chuva, calor ou frio, elas estão sempre empenhadas na missão.

Embora as entidades já contem com uma estrutura de profissionais da saúde, Erika acredita que o projeto veio para somar, uma vez que a pintura pode ser considerada como uma forma de terapia contra a depressão, além de melhorar o humor e a convivência entre as pessoas.

“A fisionomia muda. Eles (os idosos) se abrem, choram, contam piada. Tem uma idosa que até começa a cantar”, completou Marcia. As voluntárias resumiram o trabalho em uma única palavra: gratificante. O Colorrindo transformou a vida da Erika e da Marcia e trouxe novos amigos. Ser uma pessoa melhor; é esse o sentido.

AÇÕES
Mensalmente, o projeto atende os idosos dos lares São Francisco, Santo Antônio, Emanuel, da Vila Vicentina, do Abrigo Espírita Juca de Andrade (Vila Paim) e das unidades I e II do Lar da Terceira Idade Padre Longino, em Mogi Guaçu. Ainda são feitas visitas esporádicas e doações de desenhos na Associação da Pessoa com Deficiência (APD) e, desde o ano passado, na Pastoral da Pessoa Idosa da Paróquia São Benedito. Os desenhos também são entregues para os pacientes do setor de Hemodiálise da Santa Casa de Misericórdia de Mogi Mirim.
                             
As pinturas, que sempre trazem temas referentes às datas comemorativas do ano, como Natal, Dia das Mães, Carnaval etc., ainda vão para os murais das instituições e, uma vez por ano, são reunidas em uma exposição no Centro Cultural Professor Lauro Monteiro de Carvalho e Silva e no Centro Municipal de Aperfeiçoamento do Magistério Antônio de Souza Franco, conhecido como Estação Educação.

COMO AJUDAR?
Quem se interessar pelo projeto e quiser ajudar, existe um financiamento coletivo. Basta acessar o endereço www.apoia.se/projetocolorrindo. O valor mínimo de contribuição é de R$ 10. Para colaborar com outros valores através de contas bancárias, entre em contato com Erika Rodrigues, na página do projeto, no Facebook (Projetocolorrindo).

Doações de lápis de cor, giz de cera, canetinha, papel sulfite e apontador com depósito também são aceitas. Todos os materiais doados, especialmente os lápis, passam por uma triagem. Alguns recebidos acabam até sendo repassados para outros setores, como a pediatria de hospitais. Para saber mais, acesse também o Instagram e canal no YouTube do Colorrindo  (Projetocolorrindo).


Voluntárias e idosos da Vila Vicentina, em Mogi Mirim, durante momento do Projeto Colorrindo (Foto: Flávio Magalhães/A COMARCA)

Pré-candidato a prefeito, André Mazon quer ocupar ‘vácuo’ político

Flávio Magalhães

Conforme a coluna Confidencial, de A COMARCA, adiantou no último sábado, 11, André Mazon é pré-candidato a prefeito. Nesta semana, em entrevista ao jornal, o vereador explicou que faz contraponto à chamada “velha política” e à Esquerda. Com isso, pretende ocupar um vácuo deixado na política mogimiriana.

Empresário, Mazon quer eficiência da iniciativa privada
no Poder Público (Foto: Flávio Magalhães/A COMARCA)
“O eleitorado de Mogi Mirim já percebeu que o PSDB não o representa mais”, avaliou Mazon, apontando que o partido do prefeito Carlos Nelson Bueno perdeu força na cidade. “Minha pré-candidatura se propõe como uma opção mais moderna de se fazer política”, frisou.

Antes de ingressar na vida pública, Mazon fez carreira em âmbito empresarial. Atua nos ramos imobiliário, veterinário e de transportes. E são justamente os princípios da iniciativa privada que o empresário de 39 anos quer trazer para o Poder Público. “Um dos objetivos é fazer a Administração Municipal menor e mais eficiente”, explicou.

Até por isso, Mazon acredita que pode conquistar apoio junto aos empresários da cidade. Além disso, vem trabalhando em alianças políticas. O Patriota, de Robertinho Tavares, é o primeiro partido a apoiar a pré-candidatura. Inclusive, o vereador Robertinho é visto por Mazon como uma opção de vice. Assim como o vereador Tiago Costa (MDB) e o também pré-candidato Elias Ajub (Republicanos).

Também há adesão irrestrita dentro do próprio PTB. O deputado Campos Machado, liderança do partido, é um dos apoiadores de Mazon. E a campanha também pode contar com o apoio do deputado Bruno Lima (PSL), que mantém boa relação com o vereador mogimiriano. Campanha essa que será bancada pelo próprio empresário. “Não vou usar o fundo eleitoral, sou contra”, garantiu.

DESILUSÃO
Antes mesmo de confirmar sua pré-candidatura a prefeito, Mazon tinha a certeza de que não tentaria a reeleição para vereador. “A Câmara Municipal é muito forte, mas o vereador sozinho não é”, contou.

Formado em Direito e classificando a si mesmo como “legalista”, o empresário não escondeu uma certa decepção com o Poder Legislativo. “Parte da Câmara não quer legislar, quer fazer política. Então, acredito que vou perder tempo se tentar uma reeleição para vereador”, concluiu.

André Mazon foi eleito no pleito de 2016 com 389 votos. Teve passagem no Executivo como secretário de Cultura e Turismo, nos primeiros 13 meses da gestão do ex-prefeito Gustavo Stupp. Na Câmara Municipal, ocupa o cargo de 2º secretário da Mesa Diretora no biênio 2019/2020.

Em apenas 16 dias, cidade registra 43 casos positivos de dengue

Mogi Mirim contabilizou, entre o dia 1º e a última quinta-feira, 16, 43 casos positivos de dengue, de acordo com o balanço semanal divulgado pela Vigilância em Saúde. As notificações totalizam 227. O relatório aponta também que, em 2019, o total de casos confirmados da doença, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, ficou em 1.580, além de 5.626 notificações.

Nesta primeira quinzena de janeiro, a zona Norte concentrou mais de 80% dos casos, com 35 confirmações, seguida da zona Oeste (3), zona Leste e Centro (2 cada), e a zona Sul, com um caso. A zona Rural ainda não tem registros da doença no ano.

São 23 casos registrados em mulheres e outros 20 em homens. Assim como no ano passado, a faixa etária entre 16 a 59 anos segue na liderança entre os casos positivos, somando, até aqui, 30 confirmações. Em seguida aparece o público com mais de 60 anos (9) e de 6 a 15 anos (4). Não existem ocorrências entre zero e cinco anos.

MUTIRÃO
No sábado, 18, bairros da zona Norte de Mogi Mirim receberam o primeiro mutirão contra a dengue no ano. Entre 8h e 16h, servidores da Secretaria de Saúde e demais pastas municipais percorreram o Jardim Bicentenário, Jardim Helena, Jardim Flamboyant, Jardim Copacabana, Jardim Planalto Mirim, Santa Clara, Parque Novacoop e Loteamento Antonio Alves de Campos. O trabalho consistiu na vistoria de residências e no auxílio aos moradores no que diz respeito a medidas adequadas no descarte de resíduos e orientações, com foco na eliminação de criadouros.

A Secretaria de Saúde vem realizando, mês a mês, constantes ações no sentido de conter o avanço do mosquito e conscientizar a sociedade sobre a importância do trabalho conjunto contra o mosquito. Medidas preventivas, como a limpeza de ralos, checagem de vasos e conservação de pneus, não permitindo o acúmulo de água parada, são importantes no combate à doença.

O mutirão consiste na vistoria de residências e no auxílio aos moradores; zona Norte lidera número de casos (Foto: Divulgação)
Editoria: , ,

Aberto cadastro para o programa de subsídio do transporte universitário

A Prefeitura de Mogi Mirim abriu, na última quarta-feira, 15, o cadastro para o programa de subsídio ao transporte de estudantes universitários, do Ensino Médio/Técnico profissionalizante, graduação e pós-graduação, para os cursos com início no primeiro semestre desse ano.

Os interessados devem comparecer ao Setor de Protocolo, no Paço Municipal, localizado à Rua Doutor José Alves, 129, na região central, para protocolar o formulário de cadastramento e retirar a lista de documentos necessários exigidos para a concessão do benefício. As inscrições seguem até o dia 6 de março.

Secretaria de Educação fica à Rodovia Deputado Nagib Chaib, 550, no Morro Vermelho (Foto: Divulgação)

O formulário e demais documentos exigidos deverão ser entregues também no Setor de Protocolo, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h30. Para dúvidas e demais informações, o telefone do setor é o 3814-1003. Após o preenchimento do formulário e a apresentação dos documentos, os estudantes universitários serão chamados para uma entrevista com o Serviço Social da Secretaria de Educação, que fica à Rodovia Deputado Nagib Chaib, 550, no Morro Vermelho.

A própria pasta municipal entrará em contato com o candidato informando o dia e horário da entrevista. Outras informações podem ser consultadas com a Educação, no 3814-2121. Já para os cursos que terão início no segundo semestre, os interessados deverão realizar o procedimento no período de 1° a 31 de julho.


Relação de documentos necessários

I – Comprovante de matrícula, informando também quantos semestres de duração e o ano em que se inicia o curso;

II – Histórico escolar;

III – Declaração da unidade de ensino organizadora do curso com indicação de datas e horários de início e término das aulas (grade curricular);

IV – Comprovante de residência (relatório anual do Serviço Autônomo de Água e Esgotos (Saae), Elektro ou contrato de aluguel);

V – Cópia da carteira de identidade e CPF do aluno;

VI – Cópia da carteira de identidade (ou certidão de nascimento para menores de 16 anos) de todos os moradores da residência – certidão de casamento e, em caso de país/esposo (a) falecidos, apresentar o atestado de óbito – nas situações de pais/esposo (a) separados, apresentar a averbação de divórcio;

VII – Cópia da carteira profissional dos familiares acima de 16 anos; páginas em que são identificadas a foto, qualificação civil, contrato de trabalho e anotações gerais;

VIII – Cópia do cartão da conta-corrente ou conta-poupança em nome do aluno (Banco Caixa Econômica Federal);

IX – Cópia do comprovante de renda de cada integrante da família: holerite ou pró-labore com a declaração comprobatória de percepção de rendimentos, pensão e aposentadoria (Decore);

X – Cópia completa da última declaração do imposto de renda e comprovante da última declaração emitida pelo site da Receita Federal de todos os membros da família maiores de 18 anos;

XI – Em caso de isenção da declaração do imposto de renda, apresentar o comprovante disponibilizado pelo site da Receita Federal.

Estrada da Cachoeira gera temor e reclamações de moradores

Diego Ortiz

A situação da Rodovia Luiz Gonzaga de Amoedo Campos, a estrada da Cachoeira de Cima, com acúmulo de galhos de árvores, gera temor quanto a riscos de acidentes e provoca reclamações de moradores das imediações, onde também funcionam estabelecimentos comerciais como restaurantes.
A estrada também dá acesso ao Aeroporto Municipal. 

Morador do bairro da Cachoeira de Cima, Paulo Sérgio Paiva, reclama que galhos de árvores são deixados na beira da pista, gerando uma série de riscos, e a Prefeitura não promove a retirada. “Tem pessoas de idade que transitam por ali, morador da Cachoeira, pessoas de bicicleta. E ficou sem área de fuga, quando vêm os carros, não têm por onde sair, estão correndo risco de serem atropelados”, apontou.

Galhos prejudicam tráfego de veículos, afetando ainda
mais o espaço (Foto: Divulgação)
Outra preocupação de moradores é com o fato de os galhos existentes na beira da pista, nos dois sentidos, além do mato alto, gerarem risco de acidente entre os veículos que seguem em direção a Mogi Mirim e os que rumam a Mogi Guaçu, pois, em alguns momentos, os motoristas, diante do espaço prejudicado, em uma via já apertada, acabam invadindo o outro lado da rodovia.
Paiva reclama que já foram feitos pedidos à Prefeitura para solucionar a questão, mas sem resultado.

“A gente liga nos órgãos da Prefeitura para estar fazendo essa retirada, não estão fazendo”, lamenta, frisando a importância do bairro. “A Cachoeira é um bairro nobre, os melhores restaurantes estão aqui e isso vem prejudicando até pra quem vem pra cá, pros restaurantes, estão correndo risco, os motéis também. Fica ruim pra todo mundo”, lamenta.

Outra reclamação é para que a Prefeitura promova a fiscalização em relação ao mato de chácaras particulares disponíveis para locação, cujos donos não promovem manutenção.




Prefeitura promete adotar providências para resolver a situação de estrada

Procurada pela reportagem de A COMARCA, a Prefeitura, por intermédio da assessoria de comunicação, informou que a Secretaria de Serviços Municipais tem feito a retirada de galhos e entulhos periodicamente da Rodovia Luiz Gonzaga de Amoedo Campos, mas prometeu novas providências para resolver os problemas na via. 

Segundo a assessoria, embora não conste no calendário de galhos e entulhos da Prefeitura, a coleta acontece todo mês ou quando solicitada. Porém, o depósito de material acontece com frequência no local. Em função da grande quantidade de serviço nos últimos dias, a secretaria informou que pode ter havido acúmulo de material, mas providenciaria a retirada conforme solicitação dos moradores. 
Já a Secretaria de Agricultura informou que iniciaria a manutenção da margem da estrada por meio de roçagem nesta semana, pois executa a tarefa em outras áreas da cidade. 

Em relação ao mato alto nas chácaras existentes na região, a assessoria informou que a Central de Fiscalização da Prefeitura iria realizar uma vistoria no local para notificar os proprietários a promover a limpeza. A partir da data que recebe a notificação, o proprietário tem dez dias para realizá-la. Caso não ocorra, é multado.

O valor da multa é de R$ 2,52 o metro quadrado. Em seguida, a Central emite uma solicitação à Secretaria de Serviços Municiais para que limpe o terreno e o serviço é cobrado do proprietário, com o valor de R$ 2,52 o metro quadrado acrescido de 40% de taxa de administração. A Central também informou que, caso o proprietário ateie fogo no terreno, a multa é cobrada em dobro, pois a prática é ilegal.

IPTU pode ser pago à vista até 20 de fevereiro; 2ª via já está disponível


A Secretaria de Finanças informou que já estão disponibilizadas as segundas vias dos carnês do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e das taxas imobiliárias de 2020, no site oficial da Prefeitura. A secretaria também ressaltou que o pagamento à vista pode ser feito até o dia 20 de fevereiro. Passada a data, o sistema muda automaticamente as condições para o modelo de parcelamento. Os carnês físicos distribuídos nas residências começarão a ser entregues no final de janeiro.

Há a possibilidade de se pagar o IPTU tanto à vista quanto em parcelas. Para os que optarem pelo pagamento em parcela única, há descontos de até 10% no valor final ao contribuinte que não estiver em débito com o Município. Já aqueles que desejarem seguir o pagamento a prazo, terão direito a, no máximo, 11 parcelas, com valor mínimo de R$ 40.

Para visualizar os carnês, o usuário deve acessar o site www.mogimirim.sp.gov.br e se cadastrar no portal “IPTU on-line”, setor destinado ao tributo, localizado no canto superior direito da página inicial. O oferecimento desse serviço de maneira digitalizada é uma praticidade para efetuar a contribuição e se manter em dia junto ao Poder Público.

Ao localizar o carnê, o cidadão pode imprimi-lo, destacar o termo referente e levá-lo aos locais de pagamento, ou seja, lotéricas e agências autorizadas da Caixa Econômica Federal (CEF), terminais eletrônicos do Banco do Brasil, Itaú e Bradesco. Existe também a possibilidade de pagamento pela internet, sendo essa opção condicionada ao próprio banco do qual o contribuinte possui conta.

Carnês físicos do IPTU começarão a ser entregues no final deste mês (Foto: Divulgação)

Editoria: ,

GCM recupera três carros furtados; dois são presos

Em mais um trabalho da Guarda Civil Municipal (GCM), dois homens foram presos na tarde de domingo, 19, quando se preparavam para desmontar dois carros furtados. Nilson Martins Silva, 40, e Luiz Fernando Lima, 34, foram flagrados em uma plantação de eucaliptos, na fazenda Mata da Chuva, no final da estrada “Amador Jorge Siqueira Franco” (Estrada da Cloroetil).

No local foram recuperados um VW Gol e um Ford Del Rey que já estavam parcialmente desmontados. A ocorrência começou por volta das 14h, quando os GCMs Leandro e Vitório, que pertencem ao Grupo de Operações com Cães (GOC) receberam informações sobre dois carros abandonados naquele local.

Os agentes foram até a fazenda e realmente encontraram os veículos. Quando ainda estavam no local, um Gol com Nilson e Luiz Fernando, se aproximou da plantação de eucaliptos. A dupla, em atitude suspeita, acabou sendo abordada pelos GCMs. Após alguns minutos de conversa, eles confessaram que haviam furtado os veículos em Mogi Guaçu e iriam desmontá-los para vender as peças.

Ambos foram conduzidos para a Delegacia Central, onde foi elaborado o flagrante de furto. Também passaram por exame de corpo de delito na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Leste. Já os donos dos veículos foram notificados e já recuperaram seus carros.

MAIS UM
Também na tarde de ontem, a GCM recuperou uma picape Fiat Fiorino que havia sido furtada no Alto dos Ypês, Zona Norte de Mogi Guaçu. O veículo acabou encalhado em uma estrada rural, próximo a fazenda Jacuba, Zona Rural de Mogi Mirim.

Segundo o dono do carro, dentro da Fiorino havia peças para caminhão que valem mais do que a própria picape. Ele também relatou que esta é a segunda vez que furtaram a Fiorino. As ações da GCM foram chefiadas pelo coordenador William, com apoio dos guardas civis municipais Márcio, Jeferson, Silva, Giovani e Moreira da Romu (Rondas Ostensivas Municipais), Isaias, Flávio e Paulo.



Editoria:
Scroll to top