A Comarca

Alugueis de prédios custam R$ 820 mil por ano

A Prefeitura gasta atualmente cerca de R$ 820 mil por ano para manter o aluguel de 16 prédios para a Administração Municipal. O levantamento considera os valores de locação somados com o IPTU de cada imóvel e foi realizado pela Associação de Diplomados da FEA/USP (Adifea), consultoria contratada pelo Governo.

Leia mais: Ministério Público recomenda que Stupp economize com aluguéis

Esse estudo, datado de dezembro do ano passado, ainda desaconselha o município a contratar mais uma locação, apontando que o mais vantajoso seria a construção de um prédio próprio para o Poder Executivo. O prefeito Gustavo Stupp (PDT), contudo, preferiu ignorar a análise da Adifea.

Caso o imóvel da Rua Paissandu seja realmente contratado pelo prefeito ao custo de R$ 22,8 mil mensais, esse será o mais caro aluguel pago pela Administração Municipal, somando mais de R$ 270 mil ao ano. Nesse caso, o valor do metro quadrado fica em R$ 27,26 por mês.

Caso a locação se concretize, será o mais caro aluguel pago pela Administração Municipal (Foto: Arquivo/A COMARCA)

Para efeito de comparação, o prédio da Secretaria de Agricultura, localizado próximo a Rua Padre Roque, possui 1,5 mil metros de área construída, custando R$ 10 mil por mês. São R$ 6,66 por metro quadrado.
Considerando apenas as construções na área central, a sede da Secretaria de Saúde, que fica próxima a Igreja de São Benedito e cerca de 300 metros do imóvel que a Prefeitura pretende alugar por R$ 22,8 mil, custa aos cofres públicos R$ 5 mil por mês.

Na ponta do lápis, a Prefeitura paga R$ 3,40 por cada metro quadrado desse imóvel, situado na esquina da Rua Paissandu com a Rua Edgar Netto de Araújo. São quase 18 mil a menos por mês em relação ao prédio que a Prefeitura quer alugar agora, que por sinal, tem 600 metros a menos de área construída em comparação ao local de trabalho de Gerson Rossi Júnior.

Outro exemplo é a casa do Conselho Municipal de Saúde (CMS), na Rua Dr. José Alves, no coração de Mogi Mirim. A Administração Municipal gasta R$ 22,4 mil por ano. Ou seja, apenas um mês de locação do prédio da Rua Paissandu paga um ano de contrato da sede do CMS.

Além dessas informações, o relatório da Adifea calculou que o Governo desembolsa mais de R$ 53 mil ao ano com locomoção entre as secretarias municipais, espalhadas pela cidade.

Por Flávio Magalhães
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp