A Comarca

Sérgio Guedes não é mais técnico do Mogi Mirim

Sérgio Guedes não é mais técnico do Mogi Mirim na Série B do Campeonato Brasileiro. Na manhã desta quinta-feira, o treinador entregou o cargo à diretoria do clube. Ele estava à frente do Sapão desde a 10ª rodada, com quatro vitórias, sete empates e ainda seis derrotas.

O treinador vinha pressionado pelos dois revés seguidos na competição: 3 a 0 para o Botafogo, em Cariacica, em jogo de mando vendido pela diretoria mogimiriana, e 4 a 1 contra o Vitória, no Estádio “Fonte Nova”, na última terça-feira, 15.

“Acho que a minha saída é uma perda considerável no Mogi Mirim, conhecendo a forma de gestão do clube. Pode acabar influenciando no vestiário. Os jogadores são pessoas com muita hombridade, honestos, mas pode gerar um pé atrás. Mas, pela capacidade deles, acredito que o clube pode sair da situação atual”, comenta o treinador.

Com o clube, ele tem um aproveitamento de quase 37%, já que conquistou 19 pontos em 51 disputados. “Claro que os resultados influenciam no trabalho, mas a gente foi muito prejudicado com a saída dos jogadores. Quando começamos a acertar um time, cinco foram embora, e aí tinha uma parte recuperando a forma, ainda fazendo tratamento, isso complica o trabalho”, emenda Sérgio Guedes.

Sérgio Guedes tinha quase 37% de aproveitamento a frente do Sapo (Foto: Assessoria de Imprensa/MMEC)

Ainda assim, de acordo com o treinador mogimiriano, os problemas políticos da diretoria nunca influenciaram em seu trabalho com o elenco. “Isso nunca chegou pra gente, sempre ficou entre eles. O principal problema foi a saída de jogadores, que sempre dificultou nosso trabalho. O Mogi tem um elenco muito bom, com pessoas honestas, mas a gente já estava com medo de lesão, alguns jogadores reclamando de incômodo, aí eu tinha que substituir e isso numa Série B é muito ruim”, enfatiza Sérgio Guedes.

A decisão da demissão do comandante do Sapo foi da diretoria. “A decisão da minha saída partiu principalmente da diretoria e eu nem tentei contra-argumentar. Não tem muito o que falar se essa é a decisão deles. Eu desejo boa sorte ao Mogi Mirim, acho que ainda é possível sair da zona de rebaixamento. A Série B é assim, você acerta dois ou três jogos seguidos e já dispara na tabela”, afirma Sérgio Guedes, que completa: “Eu já conhecia o vestiário, mas as vezes vem um treinador e encaixa com o elenco e aí as coisas voltam a fluir”.

O Mogi Mirim volta a campo pela 27ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro neste sábado, às 16h30, contra o Paraná, no Estádio “Romildo Ferreira”. Com apenas 22 pontos e na lanterna da competição, o Sapão está a oito pontos do Atlético-GO, primeiro time fora da zona de classificação.

Por Marcelo Gotti

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp