A Comarca

Carlos Nelson está de volta ao PSDB

Foi por aclamação. O diretório do PSDB de Mogi Mirim aprovou na noite da última quinta-feira, 18, a filiação de Carlos Nelson Bueno ao partido. Embora ainda não se declare pré-candidato a Prefeitura nas eleições de outubro, o ex-prefeito afirmou que “está disponível” para o ninho tucano.

Convidado insistentemente para retornar à legenda pela qual foi eleito para seu segundo mandato em Mogi Mirim, Carlos Nelson disse que aceitou a filiação contra a vontade da própria família, preocupada com seu estado de saúde. “Meus últimos seis meses de governo foram traumáticos, me recuperei de uma depressão”, lembrou.

A volta, de acordo com o ex-prefeito, foi viabilizada pelo mau desempenho de Gustavo Stupp (PDT) no Paço Municipal. “A medida que o atual governo cometeu erros, falhas, teve insucessos, a população começou a comparar, nosso mandato ficou mais visível”, justificou, enaltecendo obras como a Faculdade de Tecnologia (Fatec), o sistema de tratamento de esgoto, dentre outros.

Por enquanto, Carlos Nelson adota um discurso cauteloso. “Eu não venho como candidato a prefeito, não tenho pretensão de ser candidato agora, e qualquer nome que o partido indique terá meu apoio”, garantiu. Esse cuidado é em razão do parecer desfavorável que recebeu do TCE sobre as contas municipais de 2012, seu último ano a frente de Mogi Mirim, que será submetido a um julgamento político da Câmara Municipal. Caso não consiga os votos necessários dos vereadores, ficará inelegível.

Carlos Nelson Bueno foi bem recebido por lideranças do partido, como o deputado Barros Munhoz e Marquinhos Dias

O deputado Barros Munhoz, presente na ocasião, enalteceu o retorno de Carlos Nelson ao ninho tucano. “Acho que foi um processo democrático, amadurecido, acredito que o partido sai fortalecido”, avaliou. Sobre uma possível saída da vereadora Maria Helena Scudeler de Barros do partido, Munhoz afirmou que vai lamentar, “mas a vida vai continuar”.

Rival política do ex-prefeito, a vereadora Maria Helena reafirmou que continua firme em sua pré-candidatura para prefeita de Mogi Mirim. Em ocasiões anteriores, a tucana já manifestou que deixaria o PSDB caso Carlos Nelson retornasse à legenda. Maria Helena e seu marido, o ex-vereador Bino Barros, foram os únicos contrários a filiação de Carlos Nelson. O casal se retirou da reunião antes da chegada do ex-prefeito.

O presidente do diretório municipal tucano, Marquinhos Dias, também destacou o retorno de Carlos Nelson. “É um reforço de peso, vem para somar”, disse. O presidente acredita que as alianças políticas devem evoluir, principalmente com partidos como PTB e PSD. Mas, por enquanto, não há nenhuma indicação para uma eventual chapa para as eleições.

Já a ex-vice-prefeita Flávia Rossi acredita que o retorno de Carlos Nelson foi uma união de esforços do partido. “Foi algo que faltou na minha campanha”, lembra, em referência a 2012, quando acabou derrotada por Stupp. No entanto, Flávia mantém-se convicta na sua posição de permanecer fora da política e afastou uma possibilidade de dobradinha com Carlos Nelson, como nas eleições de 2008. “Deixa para os mais jovens”, disse.

Da Redação
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp