A Comarca

Para fugir da degola, Mogi terá que quebrar tabu de nunca ter vencido Palmeiras em casa

“São nas maiores adversidades que descobrimos os verdadeiros guerreiros”. Frase forte e contundente do presidente do Mogi Mirim, Luiz Henrique de Oliveira, perante a situação complicada em que o Mogi Mirim vive neste Campeonato Paulista da Série A-1.

Para ter possibilidades de fugir da degola para a Série A-2 do Paulista, o Sapão da Mogiana terá que quebrar um tabu de nunca ter vencido o Palmeiras no Estádio “Vail Chaves”, em Mogi Mirim.
Foram 17 jogos disputados no “Vail Chaves”: oito vitórias do Palmeiras e outros nove empates. O time de Palestra Itália anotou 24 gols enquanto o Sapão da Mogiana balançou a rede adversária em 13 oportunidades.

A última partida disputa entre o Alviverde e o alvirrubro na casa do Sapo ocorreu em 2013, no empate em 2 a 2. Os gols do Mogi Mirim foram anotados pelo atacante Roni. Já os gols do Palmeiras foram marcados pelos volantes Souza e Márcio Araújo. Em 2013, o jogador Wendel, hoje no Mogi Mirim, era o titular da lateral direita do Palmeiras no confronto.

O último resultado positivo do Mogi Mirim contra o Palmeiras ocorreu em 2005 no Estádio “Palestra Itália”, onde o Sapo bateu o Porco pelo placar de 2 a 1 pela primeira fase do Paulistão. Com este placar, o Mogi Mirim quebrou uma sequência de cinco jogos sem vitória no confronto pelo Campeonato Paulista.

“Acredito nos meus jogadores e na vibração que eles irão entrar em campo. Todos nós sabemos da importância da partida e que teremos que quebrar qualquer tabu e superar seja qual for a dificuldade para nos mantermos na Série A-1 do Paulista”, encerra o presidente do Mogi Mirim, Luiz Henrique de Oliveira.

Da Redação


Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp