A Comarca

Após incêndio, Prefeitura confirma doação de terreno para APD

O prefeito Carlos Nelson Bueno (PSDB) determinou a doação de um terreno de cinco mil metros quadrados para a Associação da Pessoa com Deficiência (APD) de Mogi Mirim. A informação foi confirmada pela Administração Municipal no fim da tarde de ontem, 12. O espaço fica localizado na Rua Saulo Garcia Novo, 111, no Jardim Patrícia, zona Leste da cidade.

A doação, para ser concretizada, necessita de autorização da Câmara Municipal. A expectativa é de que o projeto de lei sobre o tema comece a tramitar na primeira semana de agosto, logo após o recesso parlamentar. Ao mesmo tempo, a Prefeitura deve promover uma reforma geral no Centro Integrado de Fisioterapia que funciona no Centro de Especialidades Médicas (CEM).

Após o incêndio que destruiu a sede da APD localizada na Rua Ulhôa Cintra, 76, região central da cidade, consumindo todo o espaço físico, equipamentos e documentos, um acordo firmado entre a Prefeitura, através da Secretaria de Saúde, junto à direção da entidade, também garantirá o atendimento dos pacientes no Centro de Fisioterapia, com base estruturada no CEM, situado na Avenida Professor Adib Chaib, 1001, na Vila São José.

A partir da segunda-feira, 15, uma equipe do Centro de Fisioterapia dará todo o suporte para o tratamento, utilizando a estrutura e os equipamentos já existentes no local. Cerca de 10 profissionais da associação, entre psicólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, serviços gerais e recepcionista também atuarão no prédio.

Paralelo a isso, a Secretaria de Saúde providencia a aquisição emergencial de novos equipamentos para o setor, visando oferecer melhores condições de atendimento. O transporte dos atendidos será retomado na próxima semana, reforçando o compromisso da Administração Municipal em colaborar com a retomada dos trabalhos.

Vale destacar que desde a data do incêndio, no último dia 4, a secretária de Saúde, Flávia Rossi e parte da equipe técnica, como a fonoaudióloga Kátia Botasso, chefe da Atenção Especializada, e Thaís Lovo, coordenadora do Centro de Fisioterapia, prestam suporte à associação, com conversas diárias, a busca por um novo imóvel e a discussão de termos jurídicos e administrativos, a fim de equacionar a questão.

Aliás, Flávia Rossi esteve na antiga sede no dia do incêndio, assim como demais funcionários da Saúde e de outras secretarias municipais.

“De uma fatalidade tiramos força, e com a aquisição de novos equipamentos, de melhor qualidade, vamos garantir que pacientes e munícipes sejam atendidos. Não serão apenas os casos ortopédicos e traumatológicos, como também os atendimentos de neurologia. O que temos que comemorar nesse momento, apesar de toda a tristeza, é que esse é o resultado de uma união positiva”, destacou a secretária.

Neste seguimento, a Prefeitura oferece atendimento não apenas via Centro de Fisioterapia, mas também pela própria APD e a Rede de Reabilitação Lucy Montoro.

PRIORITÁRIO
Junto ao atendimento, uma equipe técnica do setor continua, nos próximos dias, a agendar dia e horário para os cuidados dos pacientes. A prioridade será atender pessoas em tratamento neurológico, e posteriormente, aqueles submetidos a tratamentos ortopédicos.

Presidente da APD, Marcos Antônio Pícolo agradeceu o empenho da Administração Municipal e da equipe da associação na reativação das atividades. “Estamos buscando uma solução em conjunto, a Secretaria de Saúde abrindo o Centro de Fisioterapia para os nossos funcionários e nós atrás de um novo espaço para os associados. É uma parceria e agradeço a ajuda. A associação é muito importante para Mogi Mirim”, afirmou.

Sede da entidade foi destruída por um incêndio no início do mês

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp