A Comarca

Juiz dá prazo de 5 dias para Luiz Oliveira sair do Mogi

Em decisão publicada nesta quinta-feira, 12, o juiz Emerson Gomes de Queiroz Coutinho deferiu o pedido de liminar de reintegração de posse em ação impetrada pela gestão de João Carlos Bernardi para determinar a saída de Luiz Oliveira do Mogi Mirim Esporte Clube. O juiz estabeleceu prazo de cinco dias para desocupação voluntária, sob pena de a reintegração ocorrer de forma coercitiva.

A liminar será considerada executada quando ocorrer a intimação de Luiz para desocupar voluntariamente o clube.

Juiz Emerson Coutinho considerou irregular a permanência de Luiz Oliveira no Mogi Mirim (Foto: Arquivo/A COMARCA)

Para tomar a decisão, o juiz considerou que com a averbação da ata de assembleia que destituiu Luiz, a permanência do dirigente nas instalações do clube e a vedação do acesso da nova diretoria materializam o esbulho, ou seja, a usurpação com privação da utilização por quem tem direito.

Emerson Coutinho frisou que a averbação da ata da assembleia que destituiu Luiz tornou o ato válido até uma eventual decisão judicial que casse seus efeitos.

A ação de reintegração de posse havia sido impetrada no dia 4 de dezembro pela diretoria provisória eleita, representada pelo advogado Alcides Pinto da Silva Júnior.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp