A Comarca

Justiça nega liminar e decreto de lockdown continua valendo em Mogi Guaçu

O juiz Sergio Augusto Fochesato, da 2ª Vara Cível de Mogi Guaçu, negou o pedido de liminar do Ministério Público para derrubar o decreto do prefeito Rodrigo Falsetti (Cidadania), que determinou lockdown a partir da próxima terça-feira, dia 2, no município guaçuano. Com isso, as restrições adotadas pela Prefeitura continuam valendo normalmente.

Os promotores Alexandre de Palma Neto e Rodrigo Cambiaghi Lourenço haviam ingressado no domingo, dia 28, com uma ação civil pública contra a Prefeitura de Mogi Guaçu argumentando que os esforços do Poder Público no combate aos efeitos da pandemia da Covid-19 não poderiam avançar sobre liberdades públicas fundamentais, como a liberdade de locomoção. Por isso, a Promotoria defendia o entendimento de que o lockdown decretado pelo prefeito guaçuano seria inconstitucional.

No entanto, não foi esse o entendimento da Justiça. De acordo com a sentença proferida pela 2ª Vara Cível de Mogi Guaçu, o Supremo Tribunal Federal (STF) já decidiu anteriormente que os municípios podem aplicar medidas sanitárias contra a pandemia da Covid-19 quanto a isolamento social, proteção à saúde e segurança sanitária e epidemiológica. Ou seja, há previsão constitucional para o lockdown, diferentemente do que defendia o MP.

“Juridicamente, o Município, no exercício de sua competência administrativa e legislativa suplementar possui, abstratamente, poder para instituir medidas restritivas de circulação”, reforçou o juiz. No entanto, o magistrado frisou que tais medidas devem ser justificadas pela Prefeitura, no caso, demonstrando o iminente colapso na rede pública e privada de saúde e o aumento do número de contaminados que demandam intervenção hospitalar.

Ainda de acordo com o juiz, como ficou provado que o município de Mogi Guaçu não tem capacidade de absorver novo aumento de internações decorrentes da Covid-19, não ficou caracterizado, no momento, qualquer abuso ou desproporcionalidade nas medidas sanitárias impostas pelo prefeito Rodrigo Falsetti. Assim, os decretos da Prefeitura continuam em vigor. 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp