!


Prefeitos determinam novas restrições para limitar circulação das 19h às 5h

Diante das altas taxas de ocupação hospitalar na Baixa Mogiana, os prefeitos da região decidiram limitar a circulação de pessoas das 19h às 5h da manhã, por um período de 12 dias. As medidas começam a valer no sábado, 19, e terminam no dia 30. Este prazo, porém, pode ser estendido, caso haja descumprimento das medidas restritivas e as metas de controle das taxas de ocupação não sejam atingidas.

A nova restrição de circulação implica no não funcionamento das atividades econômicas e culturais no período determinado. Portanto, a regra vale para bares, restaurantes, supermercados, igrejas, feiras livres, lojas de conveniência, dentre outras atividades. Somente estão excluídos destas restrições farmácias, postos de combustíveis, serviços médicos e hospitalares, serviços funerários e indústrias.

O delivery será permitido, sem restrições de horário. Retiradas no local, por sua vez, não estão autorizadas. Outra determinação dos prefeitos da microrregião é a proibição de consumo de bebidas alcoólicas em espaços públicos, no mesmo período, das 19h às 5h. As restrições visam diminuir a transmissão do coronavírus e, por consequência, controlar as altas taxas epidemiológicas registradas até o momento.

A decisão por medidas mais restritivas segue Nota Técnica do Centro de Contingência do Coronavírus, publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo, em 11 de junho de 2021. Na nota, o Centro de Contingência destaca que “os indicadores atuais da pandemia não autorizam que grau menor de restrição seja adotado em nenhuma parcela do território estadual, sob o risco de prejudicar o planejamento das medidas de enfrentamento, até agora adotadas”.

A nota também é clara em relação aos municípios com taxa de ocupação superior a 90%, como é o caso de Mogi Mirim, Mogi Guaçu e Itapira. “Nessas localidades, é recomendável que a circulação de pessoas entre 19h e 5h seja fortemente desestimulada”, destaca. Atualmente, 93 municípios do Estado de São Paulo estão com taxa de ocupação hospitalar acima de 90%. Dentre eles, Mogi Mirim (100%), Mogi Guaçu (96,5%) e Itapira (95%).


Para evitar um colapso no sistema de saúde da microrregião, os prefeitos de Mogi Mirim, Mogi Guaçu, Itapira e Estiva Gerbi, em decisão coletiva, optaram por apertar o cerco no combate à pandemia (Foto: Divulgação)

Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top