!


Confirmado primeiro caso da variante Delta em Mogi Mirim

Mogi Mirim confirmou, oficialmente, o primeiro caso da variante Delta do novo coronavírus no município. Trata-se de uma mulher de 37 anos, que já está fora do período de quarentena e totalmente recuperada da Covid-19.

A paciente mora em Mogi Mirim há cerca de 4 meses, o que causou, a princípio, desencontro de informações sobre o registro do caso, uma vez que o Instituto Adolfo Lutz utilizou informações antigas da paciente como referência e enviou o resultado do sequenciamento genético para a cidade de Itapira, onde ela morava.

Segundo a Vigilância Epidemiológica, o início dos sintomas ocorreu em 25 de julho. Ela teve apenas tosse e dor no corpo. No dia 26, procurou a Central de Síndromes Gripais e colheu exame, sendo imediatamente colocada em quarentena, com atestado médico de 11 dias. A paciente já havia tomado a primeira dose da vacina em 8 de julho de 2021.

Ainda de acordo com informações divulgadas pela Secretaria Municipal de Saúde, a paciente não recebeu visita de ninguém de fora do estado de São Paulo e também não viajou nos últimos meses. Agora, as equipes de saúde estão investigando os colegas de trabalho da mulher de 37 anos, porque alguns também tiveram Covid-19. 

A intenção é saber se algum deles viajou ou se teve contato com pessoas de fora do estado, para fechar um parecer sobre se houve ou não transmissão comunitária. A mulher contaminada com a variante Delta mora somente com a filha adolescente, que não apresentou nenhum sintoma de Covid-19.

“Esse é um exemplo de que o problema não acabou”, avaliou o prefeito Paulo Silva (PDT), que explicou que a nova variante não é mais grave que a atual, mas é mais transmissível. “Precisamos manter máscara, distanciamento e higiene das mãos. A variante Delta não terá nenhuma importância em Mogi Mirim se o povo for cuidadoso, usar máscara e se vacinar”, completou.

CASOS
De acordo com o boletim divulgado ontem, pela Secretaria Municipal de Saúde, o município chegou a 11.356 casos confirmados de Covid-19, sendo que 100 foram registrados nos últimos sete dias. O número de mortes em decorrência do vírus chegou a 342, sendo que duas foram registradas na última semana.

A Santa Casa de Misericórdia estava com 30% de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), enquanto o Hospital 22 de Outubro registrou 25% de ocupação. São sete pacientes internados, sendo cinco em UTI. Outros três casos considerados suspeitos também estão em terapia intensiva.

MOGI GUAÇU
A cidade de Mogi Guaçu também registrou um caso da variante Delta da Covid-19. A informação foi publicada pelo Portal da Cidade Mogi Guaçu e confirmada, posteriormente, pela Prefeitura. 

Segundo a Prefeitura, o paciente, que é médico, ficou internado no Hospital São Francisco e foi transferido para Campinas. O caso já foi informado para a Vigilância Epidemiológica da Regional de São João da Boa Vista.

Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top