!


Com aumento de casos de gripe e Covid, Prefeitura anuncia mais médicos para ambulatório

Aumentou, nos últimos dias, o número de pessoas com sintomas de doenças respiratórias procurando por atendimento no Ambulatório de Síndromes Gripais, que funciona ao lado da Santa Casa de Misericórdia. A alta é reflexo do aumento de casos de gripe e de Covid-19. No entanto, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, os casos diagnosticados até o momento são leves e as enfermarias e UTIs da cidade seguem com baixa ocupação. 

Diante desse cenário, a Prefeitura de Mogi Mirim anunciou que aumentou de um para dois o número de médicos na Central de Síndromes Gripais durante o dia e que está contratando mais sete médicos para que dois profissionais fiquem disponíveis também à noite. A Administração Municipal também deve contratar mais cinco técnicos de enfermagem. 

Os casos de síndromes respiratórias estão em alta em Mogi Mirim e em todo o estado, incluindo uma crescente no número de casos positivos de Covid-19, em meio ao alerta relacionado à variante Ômicron. A Prefeitura informou que dados mais precisos serão possíveis após os resultados dos exames enviados ao Instituto Adolfo Lutz. Estas análises são capazes, inclusive, de isolar as cepas para o diagnóstico. 

Em Mogi Mirim, segundo a Prefeitura, o aumento da procura por atendimento inicial não ocorre apenas na Central de Síndromes Gripais, mas também nos prontos socorros dos hospitais particulares. O ambulatório funciona 24 horas por dia.

De acordo com o boletim divulgado na terça-feira, 4, dos 14 leitos UTI Covid-19 disponíveis na Santa Casa, nenhum está ocupado para tratar a doença. Já no Hospital 22 de Outubro, dos três leitos UTI Covid-19, apenas um está ocupado, sendo que o paciente em questão foi internado em 2 de dezembro de 2021.

O ambulatório funciona 24 horas por dia, em imóvel ao lado da Santa Casa de Misericórdia (Foto: Arquivo)

Nenhum comentário:

Deixe um comentário

Scroll to top