A Comarca

Corpo de Bombeiros da PM tem interesse em unidade em Mogi Mirim, mas enfrenta resistências

Durante simpósio realizado na manhã de terça-feira, 15, no Portal Hotel, em Mogi Mirim, o tenente coronel Eglis Roberto Chiachinini, comandante do 7º Grupamento do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo, revelou que a corporação tem muito interesse em implantar um posto em Mogi Mirim.

A construção da unidade seria feita ao lado da 2º Cia da Polícia Militar, à Rua Rio de Janeiro no bairro da Saúde. Ele afirmou que já existe até um terreno, com mais de 2 mil metros quadrados, para abrigar o posto do Corpo de Bombeiros, que seria integrado com o Corpo de Bombeiros Municipal.

Ainda de acordo com Eglis , caso haja interesse do Município em firmar um convênio com o Estado, Mogi Mirim receberia 24 bombeiros, sendo seis sargentos, além de um caminhão autobomba e uma Unidade de Resgate (UR). O investimento total em equipamentos, veículos e na construção da nova sede chegariam a um custo de aproximadamente R$ 4 milhões.

O comandante do 7º Grupamento disse que a construção do quartel e a chegada desses equipamentos seriam por conta do Governo de São Paulo. A Prefeitura, por sua vez, arcaria com as despesas de luz, telefone, água, alimentação da tropa, combustível das viaturas, dentre outras despesas. A Prefeitura de Mogi Guaçu, segundo informou, gasta cerca de R$ 360 mil por ano com o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar.

Bastante diplomático, o tenente coronel disse que a vinda para Mogi Mirim não teria o intuito de acabar com o Corpo de Bombeiros Municipal, mas, sim, integrar as duas corporações. No entanto, durante o simpósio, o oficial admitiu que, na integração, os bombeiros municipais teriam que ser submetidos a um treinamento padrão e certificado pela Escola Superior de Bombeiros da Polícia Militar, em Franco da Rocha.

“Eles seriam integrados operacionalmente, mas permaneceriam vinculados à Administração Municipal”, acrescentou. Eglis diz que, pelo artigo 144 da Constituição Federal, o atendimento de emergências é uma atribuição exclusiva do Corpo de Bombeiro da Polícia Militar. Ele também citou que, dos 17 objetivos para Desenvolvimento Sustentável proposto pela Organização das Nações Unidas (ONU), a implantação de postos de Corpo de Bombeiros em todas as cidades é uma delas.

RESISTÊNCIA
O prefeito Paulo Silva (PDT), presente ao encontro, adiantou que é contra a parceria e a troca de comando da corporação. O chefe do Executivo Municipal comentou que só aceitaria mudanças na corporação se o comando do Corpo de Bombeiros local ficasse com um dos atuais bombeiros, o que é inaceitável para o Estado. Vale lembrar que, no ano passado, o prefeito se recusou a assinar um convênio de integração entre as duas corporações.

À reportagem, muitos bombeiros locais confidenciaram que temem a “estadualização” do Corpo de Bombeiros de Mogi Mirim. Apontaram ainda que, embora o tenente coronel falasse muito em integração entre as duas corporações, sequer convidou um membro do Corpo de Bombeiros local ou o secretário municipal de Segurança Pública para participar do simpósio.

Por fim, uma empresária da cidade que emprestou – em consignação – um caminhão autobomba e uma viatura de resgate ao Corpo de Bombeiros de Mogi Mirim disse à reportagem que, caso o comando da corporação seja subordinado ao Estado, vai rescindir o empréstimo dos veículos.

Recentemente, o deputado estadual Barros Munhoz (PSB), em visita ao Corpo de Bombeiros de Mogi Mirim e ciente da rejeição da “estadualização” entre a corporação, afirmou que não via sentido em mudar a administração ou o comando dos Bombeiros. Na ocasião, ele disse que “no que está dando certo, não se mexe”.

O tenente coronel Eglis e o prefeito Paulo Silva, durante simpósio realizado no Portal Hotel Mogi Mirim (Foto: André Paes Leme)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Veja mais
Confira mais notícias
Edições semanais
EDITORIAL
Capa Nelson Theodoro

Siga a comarca nas redes sociais

site_mobile_menu

Siga A Comarca

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp